Unifor on-line

Home Espaço Cultural Unifor Em Cartaz Coleção Airton Queiroz

Coleção Airton Queiroz


colecao-airton-queiroz-interna-1

colecao-airton-queiroz-interna-2Compreender o acesso à arte como forma de sedimentar valores culturais da sociedade. Essa é uma das características do chanceler Airton Queiroz que construiu, ao longo de quatro décadas, um panorama extraordinário que vai do Brasil holandês aos dias atuais.

A coleção, uma das mais importantes e completas do país, reúne cinco séculos de história. Parte desse enorme legado estará aberto à visitação, na exposição Coleção Airton Queiroz, em cartaz no Espaço Cultural Unifor, localizado no campus da Unifor.

A exposição tem curadoria de Fábio Magalhães, José Roberto Teixeira e Max Perlingeiro, sob o olhar atento do chanceler, e reúne 254 obras dos principais nomes das artes plásticas brasileiras, além de artistas internacionais do porte de Monet, Renoir, Miró e Dalí.

Em uma oportunidade única, o público cearense poderá apreciar telas, instalações e esculturas pertencentes a uma das maiores coleções da América Latina e que, em sua maioria, nunca foram expostas no Ceará. A exposição divide as obras entre períodos históricos e movimentos artísticos, totalizando cinco eixos: Do Brasil Holandês à República, Modernismo, Abstração, Contemporâneos e Presença Estrangeira.colecao-airton-queiroz-interna-3

Para Fábio Magalhães, “a Coleção Airton Queiroz é notável por reunir um elenco tão abrangente no tempo, como pela qualidade das obras colecionadas. O acervo vai além da arte brasileira ao incluir obras de arte europeia, de mestres como Renoir e Max Ernst, entre outros. Certamente, é resultado de uma vida inteira dedicada a reunir obras de qualidade, criadas por artistas que se destacaram no seu tempo”.

“Difícil encontrar, na história de nosso colecionismo de arte, qualquer outro colecionador que, mais que Airton Queiroz, tenha sido capaz de amorosamente construir, ao longo de quatro décadas, um acervo de obras significativas cobrindo cinco séculos de arte brasileira, de Albert Eckhout a Lygia Clark e de Tunga ao Aleijadinho, ou seja, do longínquo Seiscentos aos dias de hoje”, destaca José Roberto Teixeira Leite.

De acordo com Max Perlingeiro, “a exposição é de grande importância, em primeiro lugar, porque o colecionador é cearense. E poderia ser feita em qualquer parte do mundo porque tem uma representatividade da arte brasileira muito grande. E não é uma coleção curada. Não houve um personagem que orientasse o colecionador a adquirir as suas obras. Foi o olhar estético dele. O que é mais emocionante é que ele está sendo generoso ao compartilhar com um público anônimo a sua coleção. Você sabe quando essas obras vão ser vistas novamente? Nunca. colecao-airton-queiroz-interna-4Essa oportunidade é única. Uma exposição como essa geralmente é formada, por exemplo, por um museu que quer fazer um panorama da arte brasileira. Ele vai buscar as obras em diversas coleções pelo país, em vários museus, coleções particulares em diversos estados. Aqui, são todas de uma única casa. É extraordinário”, comenta.

Serviço
Exposição Coleção Airton Queiroz
Visitação: até 19 de fevereiro de 2017
Local: Espaço Cultural Unifor (Av. Washington Soares, 1321)
Mais informações: 3477.3319

A visitação é gratuita e pode ser feita de terça a sexta, de 9h às 19h; sábados, de 10h às 18h, e domingos, de 12h às 18h

Atenção! Não haverá funcionamento nos sábados e domingos do Natal e Ano Novo (24 e 25 de dezembro e 31 de dezembro e 1º de janeiro). Às segundas-feiras, o Espaço Cultural não é aberto ao público, incluindo os dias 26 de dezembro e os meses de janeiro e fevereiro.