angle-left Confira dicas para escrever trabalhos científicos durante isolamento social

Ter, 28 Abril 2020 12:05

Confira dicas para escrever trabalhos científicos durante isolamento social

Coordenadora da Escola de Saúde do Programa de Pós-Graduação da Unifor traz orientações para quem deseja produzir pesquisas acadêmicas no atual momento de reclusão.


Durante o período de quarentena, muitos estudantes encontram em sua nova rotina doméstica a possibilidade de investir na elaboração de trabalhos científicos, sejam estes artigos, monografias, teses ou projetos de ação de impacto. Com um pouco mais de tempo à disposição e as muitas possibilidades da pesquisa online, trata-se de um momento favorável para quem deseja crescer academicamente.

A Dra. Elcyana Bezerra, coordenadora e professora da Escola de Saúde do Programa de Pós-Graduação da Universidade de Fortaleza, afirma que “o período de isolamento nos coloca em duas situações: o desafio e a oportunidade. Considerando toda a situação delicada que cada um passa nesse momento, precisamos, de alguma forma, aproveitar o tempo para realizarmos projetos. Quando falo de desafio, refiro-me às mudanças na rotina e de oportunidades, coloco aqui a possibilidade de reservar um tempo para iniciar pesquisas científicas e projetos de ação de impacto”.

 Para dar início, a pesquisadora sugere que o estudante reserve, diariamente, algumas horas e um lugar específico para escrever seu trabalho, sempre com cuidado para evitar a procrastinação. Deve-se elaborar um Plano de Ação antes de tomar início - estabelecer prazos, atividades, objetivos - e, principalmente, caso ele esteja produzindo um Trabalho de Conclusão de Curso ou um Projeto, estudar sobre a estrutura que o trabalho requer.

 Parafraseando o filósofo Immanuel Kant ao afirmar que “quem não sabe o que busca, não identifica o que acha”, a Dra. Elcyana indica que se delimite muito bem o assunto da pesquisa. “Responda à seguinte pergunta: ‘o que vou pesquisar?’. Escolha um tema sobre o qual deseja investigar, que tenha interesse, seja para provar ou desenvolver. O tema precisa ser de acordo com a competência do pesquisador, com o tempo e os recursos disponíveis para a pesquisa. O assunto faz parte do seu cotidiano? Tem relevância social? A empatia entre o tema da pesquisa e quem que vai desenvolvê-la é um ponto essencial para a qualidade do estudo”, declara.

 Ainda sobre a definição do tema, é importante realizar uma consulta na literatura para verificar se existe material suficiente e disponível para embasar a pesquisa ou o projeto. Deve-se buscar conteúdo em livros, artigos científicos e sites confiáveis da internet; garimpar textos que ajudarão a desenvolver toda a situação-problema levantada pelo trabalho científico e considerar as problemáticas reais. A Biblioteca da Central da Unifor oferece auxílio nesta etapa, assim como bases de dados online que podem servir de suporte.

 Além do assunto, o pesquisador deve definir a questão que norteia sua publicação acadêmica; geralmente, esta consiste em uma problemática específica que o indivíduo quer investigar dentro de seu tema. Deve ser um questionamento claro e preciso, formulado com base nas perguntas "o que será investigado? O que será feito?”, e que deve ser resolvido ao término da pesquisa. É a incerteza que motiva a busca por respostas, obtidas na etapa de conclusão.

 Antes de prosseguir, o estudante precisa ainda definir quem são os participantes da pesquisa e o local onde será realizada, caso requeira visitas à campo. “Tenha todas essas questões resolvidas em sua cabeça para começar a desenvolver o seu projeto de pesquisa, e isso lhe conduzirá de forma mais tranquila e organizada por sua jornada científica”, conclui a Dra. Elcyana, que ainda orienta: “Lembre-se: seja curioso, criativo, paciente, ético e apaixonado por sua pesquisa”.

News Navigation Portlet está temporariamente indisponível.