angle-left Adaptações no trabalho

"O que mudou na minha rotina de trabalho na assistência que realizo aos pacientes em Terapia Intensiva foi a adaptação do local e treinamento da equipe na paramentação e desparamentação para diminuir o riscos de contaminação dos profissionais. Quanto à assistência prestada aos pacientes, já trabalho com pacientes críticos com doença infecciosas há 17 anos, atendendo pessoas com Tuberculose Pulmonar Multirresistente, Raiva Humana, Meningites Bacterianas, Influenza H1N1. Já trabalho no Hospital São José há 28 anos e sempre fui muito criteriosa em relação a utilização de precauções e equipamentos de proteção individual. Tendo isso em mente, realizo meu trabalho. Não deixo de ficar um pouco apreensiva da possibilidade de trazer alguma contaminação para as pessoas que convivem comigo, principalmente meus filhos. Antes da pandemia, eu conciliava minhas atividades de estágio, plantões e vida familiar. Hoje, vou para os plantões, faço isolamento social, planejo e realizo aulas remotas com os  alunos e converso com meus familiares por WhatsApp."

Ana Cláudia Lima, enfermeira do Hospital São José e docente do curso de Enfermagem Unifor.