angle-left Projeto de mobilidade visa otimizar acesso à Universidade de Fortaleza

Qui, 3 Outubro 2019 16:46

Projeto de mobilidade visa otimizar acesso à Universidade de Fortaleza

Realizada em parceria com a Prefeitura de Fortaleza, a iniciativa consta da aplicação de uma pesquisa online


Questionário tem por objetivo planejar o acesso ao campus e a mitigar questões relacionadas à mobilidade urbana em Fortaleza (Foto: Ares Soares)
Questionário tem por objetivo planejar o acesso ao campus e a mitigar questões relacionadas à mobilidade urbana em Fortaleza (Foto: Ares Soares)

Alunos de todos os bairros da capital e de municípios circunvizinhos visitam diariamente o Campus da Universidade de Fortaleza. As distâncias são as mais diversas e, principalmente em horários de pico, tornam-se empecilho para o deslocamento rápido de alunos e funcionários. Com o objetivo de aperfeiçoar o acesso desses públicos, a Universidade de Fortaleza e a Prefeitura estão desenvolvendo em parceria um projeto de mobilidade urbana.

O professor Euler Sobreira, do curso de Arquitetura e Urbanismo, ressalta que a ideia do projeto surgiu pelo fato de a Universidade de Fortaleza possuir a população de uma cidade de pequeno porte. “São cerca de 30 mil pessoas, entre professores, alunos e funcionários, que chegam ao Campus quase todas no mesmo horário. Então, há um grande fluxo de veículos em horários de pico”, frisa.

O projeto desenvolvido pela Unifor e Prefeitura de Fortaleza consta da realização de uma pesquisa entre os alunos, professores e funcionários da instituição para entender as necessidades de cada um e poder, assim, aperfeiçoar a mobilidade urbana da melhor forma possível.

“É muito importante para a gente que a maior quantidade de pessoas responda ao questionário, para que assim possamos desenvolver as melhores estratégias de mobilidade para a instituição e o espaço urbano da capital”, ressalta o professor Euler. A pesquisa será feita por meio de um questionário online.

Otimização dos transportes

Alguns dos fatores que podem ser melhorados e que podem contribuir para a diminuição no número de veículos circulando nas vias, segundo o professor Euler, é a substituição do veículo particular pelo transporte coletivo e também o deslocamento a pé ou de bicicleta. Para isso, é necessária otimização dos transportes e melhorias nas estruturas urbanísticas da capital. “O objetivo é a substituição do veículo particular por outros transportes. Nos percursos mais curtos, a intenção é que as pessoas andem mais a pé ou de bicicleta. Já para percursos mais longos, a intenção é a utilização de um transporte coletivo até determinado local e completar o percurso a pé”, destaca.

Outras importantes melhorias para o desenvolvimento da mobilidade é o nivelamento e desocupação das calçadas, que muitas vezes são ocupadas por cadeiras de estabelecimentos ou outras finalidades. Além disso, há também a necessidade do sombreamento da cidade, pois, com a média térmica muito elevada da nossa capital, é preciso ter uma cobertura vegetal maior para reduzir a sensação térmica, trazendo as pessoas para caminhar com tranquilidade pelas ruas e, consequentemente, reduzir o número de veículos circulando.

Os benefícios seriam inúmeros, como a diminuição de deslocamento, estresse, ilícitos no trânsito, entre outras pontos. “Precisamos equacionar esse problema aqui na instituição, e, resolvendo o problema aqui, ele terá um impacto positivo no espaço urbano da cidade”, complementa.