angle-left Universidade de Fortaleza recebe primeira maratona de podcasts do Ceará

Qua, 4 Dezembro 2019 15:38

Universidade de Fortaleza recebe primeira maratona de podcasts do Ceará

Realização da Associação Brasileira de Podcasters (Abpod) e da Caramelo Comunicação, com patrocínio da própria Unifor, o evento intercalou mesas de discussão com a gravação de podcasts no estilo crossover.
Realização da Associação Brasileira de Podcasters (Abpod) e da Caramelo Comunicação, com patrocínio da própria Unifor, o evento intercalou mesas de discussão com a gravação de podcasts no estilo crossover.

Dezenas de pessoas interessadas em ouvir e produzir podcast se reuniram no último sábado, 30, no auditório da biblioteca da Universidade de Fortaleza (Unifor) para o Assuntar, a primeira maratona de podcasts do Ceará.

Realização da Associação Brasileira de Podcasters (Abpod) e da Caramelo Comunicação, com patrocínio da própria Unifor, o evento intercalou mesas de discussão com a gravação de podcasts no estilo crossover.

Ao todo, 21 palestrantes e mediadores se revezaram no palco, abordando temas como podcast jornalístico, corporativo e independente, como começar podcast, criação de comunidade e identidade e humor. Este último tema, por sinal, contou com a participação de Cintia Bailey e Thais Lima (do podcast Chá com Rapadura), em uma live feita diretamente de Londres, onde as podcasters vivem atualmente.

Grandes nomes da produção de podcast no Ceará também estiveram na programação. Entre eles, Jurandir Filho (RapaduraCast), Camila Freitas (Indo e Voltando), Kaio Anderson (Rede Iradex), PH Santos (O Povo), Filipe Teixeira (O nome disso é mundo), e os integrantes do Budejo, Luan Alencar, Felipe Azevedo e Pedro Philipe.

A jornalista e professora da Universidade de Fortaleza, Katia Patrocínio, participou do evento, na mesa sobre podcast corporativo. Ela ressaltou a importância da iniciativa para o mercado e para a comunidade acadêmica. "O Assuntar foi o momento de nós nos conhecermos e nos reconhecermos não só como produtores mas também ouvintes e amantes de podcasts. O evento também deu oportunidade pra gente, além de saber o que as pessoas estão fazendo e como elas estão fazendo, discutir um pouco do nosso humor, a questão da memória com relação aos podcasts que foram apresentados lá. Ele também ficou com aquele gostinho de queremos mais. Deu margem inclusive pra que a gente começasse mesmo no evento a perceber que existem outras questões que dão margem para que exista no próximo ano o nosso segundo Assuntar. Fui um momento muito bom de reunir pessoas que gostam do que fazem e sabem o que estão fazendo”, disse.

O Assuntar foi realizado por voluntários, incluindo alunos do NIC da Unifor, que fizeram toda a cobertura do evento e colaboraram na organização durante todo o dia.