angle-left Conheça as atrações do Grupo Mirante de Teatro para aproveitar as férias na Unifor

Qua, 18 Dezembro 2019 14:37

Conheça as atrações do Grupo Mirante de Teatro para aproveitar as férias na Unifor

As peças "Pequena Sereia" e “A Flauta Mágica” serão apresentadas durante o mês de janeiro de 2020.


Grupo Mirante de Teatro. Foto: Ares Soares.
Grupo Mirante de Teatro. Foto: Ares Soares.

Neste clima de férias, a Universidade de Fortaleza, juntamente com o Grupo Mirante de Teatro, apresenta duas peças infantis durante o mês de janeiro. "A Pequena Sereia" e "A Flauta Mágica" serão apresentadas no Teatro Celina Queiroz, aos fins de semana, a partir das 17h.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

“São dois mundos tão distantes que ousaram se encontrar!”. Essa frase, no epílogo da peça, revela o tema que teve centralidade nesta montagem de Pequena Sereia: a interculturalidade. Distintos modos de compreender a vida, de vivenciar o encontro com o outro ou de manter os preconceitos que distanciam, são unidos por uma paixão entre uma sereia e um pescador.

A proposta da interculturalidade também está presente na dramaturgia, que mescla um clássico conto do século XIX, de Hans Christian Andersen, e uma lenda cearense – A Pedra da Moça –, ouvida no município de Icapuí, litoral leste do estado.

A peça do grupo Mirante de Teatro Unifor apresenta o conflito de uma sereia jovem e sonhadora – muito diferente das míticas sereias, mulheres com caudas de peixe que encantam e levam homens para o fundo do mar – que idealiza viver um amor com um ser humano e, assim, ganhar uma alma imortal.

 despeito dos conselhos da avó e da irmã mais velha para que abandone esse intento, a sereia decide encontrar o seu amor e, para tanto, pede a ajuda da Feiticeira do Mar, uma água-viva, que lhe cobra um alto preço por seus préstimos. Rumores do seu aparecimento perturbam a tranquilidade de uma pacata aldeia à beira-mar, exigindo do apaixonado pescador José muito engenho para que seus companheiros não descubram o paradeiro da jovem.

Durante a peça, uma tartaruga – considerada um animal de vida longa, símbolo de sabedoria, habitante do mar e da terra – assume o papel de contadora de histórias e traz reflexões, apresenta pontos de vista, estimula a curiosidade da plateia: “vocês, por acaso, já ouviram falar de romance entre pescador e sereia que tenha dado certo?”.

Músicas, movimentos circenses, técnicas de representação, cenários, figurinos e adereços que presentificam os universos do fundo do mar e da terra são utilizados para falar poeticamente de afetos, de desejos, do olhar do outro, das intolerâncias e do medo do desconhecido que há em nós.

Ao fim da peça, a esperança num mundo em que seja menos difícil amar: “no espelho do mar ou na areia da praia, o romance tem sua cor. O mundo observa, ao longe, ensaia florescer tão belo amor!”

Música, dança e encantamento são palavras que podem descrever A Flauta Mágica, a ópera mais famosa do compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart. 

A peça é uma realização do Grupo Mirante de Teatro Unifor e direção de Hertenha Glauce. O libreto original do espetáculo foi escrito por Emanuel Schikaneder e a música composta por Wolfgang Amadeus Mozart, tendo sua primeira apresentação sido realizada em 1791.

Na peça, o protagonista Tamino é um jovem príncipe que está prestes a se tornar rei. Para que isso aconteça, ele precisa passar por uma Prova no Templo de Sabedoria do reino de Sarastro. No caminho para o teste, Tamino conhece o simpático caçador de pássaros Papagueno e, atendendo ao apelo da poderosa Rainha da Noite, tenta resgatar sua filha Pamina, supostamente, sequestrada e encarcerada no castelo de Sarastro.

Para cumprir essa missão, Tamino e Papagueno recebem da Rainha da Noite um carrilhão de sinos e uma flauta mágica que os acompanham na difícil missão. Depois de muitas aventuras, o príncipe e seu fiel amigo chegam ao palácio de Sarastro e têm de enfrentar uma série de provas e obstáculos para resgatar a princesa Pamina.

Aos poucos, Tamino e Pamina descobrem que não basta coragem e força para ultrapassar os obstáculos que a vida impõe, é preciso que haja humildade, verdade e sabedoria na escolha dos caminhos.

Elenco: Bruno Teixeira, Emaynária Martins, Daniella de Lavor, Ivan Lourinho, Jotacílio Martins Eurico Mayer e Annalies Borges.

Serviço

Temporada Janeiro/2020 de peças do Grupo Mirante de Teatro Unifor

  • Dias 11 e 12/1: Pequena Sereia
  • Dias 18 e 19/1: A Flauta Mágica
  • Dia 26/1: A Flauta Mágica

Horário: 17h
Local: Teatro Celina Queiroz, campus da Unifor
Ingressos: 30 reais (inteira) e 15 reais (meia)

Mais informações: 3477.3311