angle-left Estudantes realizam terapia de palhaços com crianças em hospitais de Fortaleza

Sex, 25 Outubro 2019 15:15

Estudantes realizam terapia de palhaços com crianças em hospitais de Fortaleza

Projeto “Liga do Nariz” é realizado por acadêmicos dos cursos de Medicina, Psicologia e Enfermagem da Universidade de Fortaleza


A idealização do projeto surgiu a partir de atividades realizadas pelo pela LION (Liga de Oncologia) da Universidade de Fortaleza, Liga de Palhaçoterapia e Humanização (LUPAH) e Federação Internacional de Associações de Estudantes de Medicina (IFMSA) da Universidade de Fortaleza. Foto: Ares Soares.
A idealização do projeto surgiu a partir de atividades realizadas pelo pela LION (Liga de Oncologia) da Universidade de Fortaleza, Liga de Palhaçoterapia e Humanização (LUPAH) e Federação Internacional de Associações de Estudantes de Medicina (IFMSA) da Universidade de Fortaleza. Foto: Ares Soares.

O Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade de Fortaleza está realizando a “Liga do Nariz”, um projeto de extensão da Liga Universitária de Palhaçoterapia e Humanização (LUPAH). O projeto é uma iniciativa dos professores e alunos do curso de Medicina, Psicologia e Enfermagem da universidade e realiza visitas as alas pediátricas de hospitais da capital cearense. O projeto teve início do começo de 2019 e conta com participação dos alunos do CCS.

A idealização do projeto surgiu a partir de atividades realizadas pelo pela LION (Liga de Oncologia) da Universidade de Fortaleza, Liga de Palhaçoterapia e Humanização (LUPAH) e Federação Internacional de Associações de Estudantes de Medicina (IFMSA) da Universidade de Fortaleza. “A iniciativa surgiu como projeto de extensão dessas duas ligas e, logo depois, iniciou-se a primeira capacitação para a realização das atividades. A partir disso, a gente viu que não queria parar por ali, nós queríamos continuar é só uma visita para um hospital não ia ser suficiente “, conta a presidente da Liga do Nariz e aluna do curso de Medicina, Bárbara Mascarenhas.

O projeto tem como principal objetivo formar palhaçoterapeutas para trazer um pouco de humanização ao ambiente hospitalar. Durante as visitas, os alunos realizam diversas atividades com as crianças internadas nos hospitais, trazendo alegria para as alas e corredores do ambiente. “A gente trabalha conversando, cantando músicas, realizando brincadeiras com as crianças e seus acompanhantes”, conta Bárbara. Além deles, as atividades também são realizadas com os funcionários do hospital, buscando aliviar a pressão da rotina hospitalar. “Por incrível que pareça, eles são pessoas que estão todos os dias ali, recebendo pressão de vários cantos e precisam desse auxílio também”, conta a presidente da liga.

“O objetivo é você encontrar o seu palhaço, pois ele não é um personagem que você cria, mas um encontro com você mesmo. Porém, é um extensão de você. Pode ser um processo doloroso, engraçado, pode ser várias coisas”. É assim como o professor de psicologia e integrante da Liga do Nariz, Márcio Acselrad define o trabalho do projeto. 

Além disso, o projeto é engrandecedor nos aspectos pessoais para quem faz parte dele. Ele mostra percepções nas coisas mais minuciosas do dia-a-dia que muitas passam despercebidos. “Eu consigo ver outro mundo, desde a capacitação que eu fiz até ir realizar as atividades nos hospitais. Hoje eu vejo o lado mais humano das pessoas e em qualquer canto que eu esteja eu tento levar a palhaçoterapia”, conta Bárbara.

As próximas ações e atividades da “Liga do Nariz” serão realizadas nos dias 26 e 27 de outubro no Hospital Geral Waldemar de Alcântara, a partir das 8 horas.