angle-left Menos30 Fest reúne 3 mil pessoas na Unifor

Ter, 25 Setembro 2018 16:30

Menos30 Fest reúne 3 mil pessoas na Unifor

Em sua primeira edição na capital cearense, festival de inovação e empreendedorismo da Globo teve como tema a “(A)diversidade que nos une”.


Abertura do Menos30 Fest em Fortaleza. Foto: Ares Soares.
Abertura do Menos30 Fest em Fortaleza. Foto: Ares Soares.

O Menos30 Fest, festival de inovação e empreendedorismo da Globo foi realizado na Unifor no último sábado, 22 de setembro. O evento, que contou com um público de 3 mil pessoas, ofertou durante todo o dia de sábado uma programação voltada ao empreendedor com metodologias modernas e digitais. 

“O grande desafio do Menos30 Fest é olhar um pouco para esses grandes polos de inovação e empreendedorismo que a gente tem em todo o Brasil. O festival nasceu em São Paulo, mas eu acho que a potência mesmo dele é ser itinerante e com essa oportunidade que a gente teve de trazer para Fortaleza, abriu um caminho muito bacana para gente”, comenta a representante da Globo no evento, Viridiana Bertolini.

Durante a abertura da feira, o chanceler da Universidade de Fortaleza (Unifor), Edson Queiroz Neto, esteve presente e falou que o evento possibilita o contato das diversidades com o conhecimento. “Essa relação entre empreendedorismo e inovação é o que a Universidade trabalha, um conhecimento preparando os futuros profissionais que entram em um mercado para empreender e para inovar”, afirmou. 

A programação contou com diferentes palestras, oficinas e debates, em que foi possível conhecer e aprender sobre o universo que engloba o empreendedorismo. Para Adriana Barbosa, fundadora da Feira Preta, iniciativa que estimula o comércio e a diversidade entre pessoas negras em São Paulo, ela esteve presente no palco “Grandes Encontros” para falar sobre se reinventar diante de situações de escassez. Segundo ela, a Feira Preta incentiva relações e influência para quem a visita. “Acho que pode influenciar em estabelecer relações de empatia, entender que o Brasil é feito dessa diversidade e como esse processo de inovação e criatividade pode incluir pessoas”, comenta. “Ela propõe relações. É criar um mercado, mostrar o quanto o país é potente quando ele reconhece essa diversidade, acho que a feira tem esse papel”, acrescenta.

O festival, além das palestras, oficinas e debates também contou um show da banda “Os Transacionais”, a Feira Auê, que apresenta iniciativas de responsabilidade social e um estande da Unifor, que durante toda a feira atendeu os presentes com dúvidas e informações sobre a Universidade.

“Ele reúne tudo em um ambiente. Ele é essa possibilidade de poder realizar isso presencialmente, trocando, escutando, criando, ajudando o jovem empreendedor e para além do jovem, todo mundo que quer empreender”, acrescenta Bertolini. Para ela, é assim que se pode descrever o Menos30 Fest.