angle-left Obras de Hector Carybé são tema de mesa-redonda na Unifor

Obras de Hector Carybé são tema de mesa-redonda na Unifor

O evento acontece dia 21 de novembro e pretende dar visibilidade à exposição das obras do artista plástico presente no hall da Biblioteca da Universidade


A Vice-Reitoria de Extensão da Universidade de Fortaleza (Unifor) realiza, no próximo dia 21 de novembro, a mesa redonda “Carybé: do imaginário à realidade brasileira”, que visa discutir a produção do artista plástico argentino naturalizado brasileiro Hector Carybé. O evento acontece no auditório da Biblioteca, a partir das 9h30.

Hector Julio Páride Bernabó, mais conhecido pelo seu nome artístico Carybé, foi um pintor, gravador, desenhista, ilustrador, ceramista, escultor, muralista, pesquisador, historiador e jornalista argentino, brasileiro naturalizado, que viveu no Brasil até sua morte, em 1997. O amor de Carybé pelo Brasil, pela Bahia e por Salvador é tema constante nas suas obras que retratam a vida na capital baiana, e também a beleza dos Orixás, divindades cultuadas no candomblé, religião de matriz africana presente no Brasil e influente em nossa cultura. No mês em que se celebra o Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, as obras do autor ganham mais uma vez o destaque merecido de quem desenhou tão bem a cultura popular brasileira.

O evento pretende dar visibilidade às obras do artista plástico presentes no hall da Biblioteca da Unifor. Trata-se de uma série de painéis com entalhe em madeira que retratam os Orixás. O debate abordará os contextos da história, da arte, da psicanálise e da cultura brasileira, abrangendo características sociais, religiosas e etnográficas envolvidas nas imagens criadas pelo artista.

Convidados

Professora Eliane Diógenes – Doutora e mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). No doutorado, realizou a pesquisa “Narrativas (auto)biográficas no documentário brasileiro: do privado ao público”. Graduada em Psicologia (UFC). Professora nos cursos de Psicologia e Cinema e Audiovisual da Unifor. Desenvolve pesquisas nas áreas de Cinema Documentário, Psicanálise, Comunicação e Cultura Contemporânea.

Professora Cecília Bedê – Curadora e pesquisadora em Artes Visuais. Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Graduada em Artes Visuais (Faculdade Grande Fortaleza). Atua em espaços culturais e museus em áreas como gestão de acervos, arte-educação, produção e curadorias independentes. Atualmente é curadora do Acervo de Artes da Fundação Edson Queiroz e professora do curso de Cinema e Audiovisual da Unifor.

Professor Hilário Ferreira – Professor do curso de Serviço Social da UniAteneu. Mestre em História Social (UFC). Pesquisador da História e da Cultura dos negros no Ceará. Autor do livro “Catirina, minha nêga, tão querendo te vendê...: escravidão, tráfico e negócios no Ceará do século XIX (1850-1881)” e do livro didático “Abolição no Ceará: um novo olhar”.

Serviço

Mesa-redonda “Carybé: do imaginário à realidade brasileira”
Dia: 21 de novembro de 2018
Hora: 9h30
Local: Auditório da Biblioteca Unifor