angle-left Projeto com terapias alternativas auxilia no tratamento convencional do tabagismo

Sex, 14 Fevereiro 2020 09:20

Projeto com terapias alternativas auxilia no tratamento convencional do tabagismo

Resultados oficiais serão apresentados no III Simpósio Multidisciplinar Franco-Brasileiro de Câncer de Pulmão, evento voltado para profissionais da área de saúde. O autor do projeto é o médico Isaac Prado, egresso da Universidade de Fortaleza.


Médico Isaac Prado, um dos palestrantes do III Simpósio Multidisciplinar Franco-Brasileiro de Câncer de Pulmão (Foto: Divulgação)
Médico Isaac Prado, um dos palestrantes do III Simpósio Multidisciplinar Franco-Brasileiro de Câncer de Pulmão (Foto: Divulgação)

O uso de terapias alternativas, como Reiki e Auriculoterapia, aliadas ao tratamento convencional do tabagismo, está apresentando resultados positivos nos pacientes do Posto de Saúde Luís Franklin Pereira, no bairro Coaçu, na Grande Messejana. O projeto é desenvolvido por equipe multidisciplinar coordenada pelo médico Isaac Prado, um dos palestrantes do III Simpósio Multidisciplinar Franco-Brasileiro de Câncer de Pulmão, que acontece nos dias 17, 18 e 19 de fevereiro, na Universidade de Fortaleza. 
 
“Percebemos que os pacientes tinham muitos sintomas ansiosos em decorrência da crise de abstinência quando a gente reduzia a quantidade de cigarro, mesmo utilizando as medicações. Por isso, procuramos, dentro do próprio Posto de Saúde, subsídios para ajudar no tratamento. E começamos a aplicar práticas integrativas e complementares, como Reiki, Auriculoterapia, Massoterapia e a Terapia Comunitária, como auxiliares ao tratamento convencional do tabagismo”, explica Isaac Prado. 

O médico destaca que as duas abordagens juntas ajudam o paciente a controlar o sintoma de ansiedade e evitando recaídas, muito comuns durante o tratamento. Iniciado em outubro do ano passado, o projeto foi agraciado com o 1° lugar na III Mostra de Saúde da Secretaria Municipal da Saúde da Prefeitura de Fortaleza. “Já finalizamos duas turmas, porém, percebemos certa resistência de pacientes jovens na procura ao tratamento, pois sabe-se que 80% da população teve seu primeiro contato com o cigarro antes dos 18 anos. Então, criamos um perfil no instagram (@apague1cigarro) para disseminar os benefícios do projeto e agora temos uma fila de espera”, conta o médico. 

Saúde pública

Dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde, indicam que 5,7% da população de Fortaleza é fumante. O cigarro é a principal causa do câncer de pulmão, que segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA) é o que mais mata no mundo. “Pretendemos, com o projeto, criar um serviço de referência a ser aplicado em outras unidades de saúde, ajudando as pessoas a parar de fumar”, destaca Isaac Prado. 

Sobre o evento

O III Simpósio Multidisciplinar Franco-Brasileiro de Câncer de Pulmão é uma realização do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva e do curso de Medicina da Unifor, em parceria com a Universidade de Rouen, da França.

No primeiro dia, palestrantes brasileiros apresentarão projetos de combate ao tabagismo, dentre eles um aplicativo e uma ação em Posto de Saúde de Fortaleza. No segundo dia, pesquisadores franceses vão apresentar estudo elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre os vários tipos de câncer de pulmão, dados da doença na França, estudos relacionados ao tratamento inovador chamado terapia alvo e tratamentos paliativos para casos mais avançados da doença. O terceiro dia terá atividades práticas voltadas para a comunidade estudantil.

Confira aqui a programação em detalhe. 

Serviço 

III Simpósio Multidisciplinar Franco-Brasileiro de Câncer de Pulmão
Data: 17 a 19 de fevereiro de 2020
Horário: 18h30 às 22h
Local: Auditório da Biblioteca da Unifor (dias 17 e 18) e NAMI (dia 19/02)
Inscrições pelo site da Sympla