Pequena Sereia

 

O Grupo de Mirante de Teatro Unifor sobe ao palco do Teatro Celina Queiroz com o espetáculo “Pequena Sereia”. As apresentações acontecerão nos dias 29 e 30 de setembro, e nos dias 6, 12, 13 e 14 de outubro.

 

“São dois mundos tão distantes que ousaram se encontrar!”. Essa frase, no epílogo da peça, revela o tema que teve centralidade nesta montagem de Pequena Sereia: a interculturalidade. Distintos modos de compreender a vida, de vivenciar o encontro com o outro ou de manter os preconceitos que distanciam, são unidos por uma paixão entre uma sereia e um pescador.

A proposta da interculturalidade também está presente na dramaturgia, que mescla um clássico conto do século XIX, de Hans Christian Andersen, e uma lenda cearense – A Pedra da Moça –, ouvida no município de Icapuí, litoral leste do estado.

A peça apresenta o conflito de uma sereia jovem e sonhadora – muito diferente das míticas sereias, mulheres com caudas de peixe que encantam e levam homens para o fundo do mar – que idealiza viver um amor com um ser humano e, assim, ganhar uma alma imortal.

A despeito dos conselhos da avó e da irmã mais velha para que abandone esse intento, a sereia decide encontrar o seu amor e, para tanto, pede a ajuda da Feiticeira do Mar, uma água-viva, que lhe cobra um alto preço por seus préstimos. Rumores do seu aparecimento perturbam a tranquilidade de uma pacata aldeia à beira-mar, exigindo do apaixonado pescador José muito engenho para que seus companheiros não descubram o paradeiro da jovem.

Durante a peça, uma tartaruga – considerada um animal de vida longa, símbolo de sabedoria, habitante do mar e da terra – assume o papel de contadora de histórias e traz reflexões, apresenta pontos de vista, estimula a curiosidade da plateia: “vocês, por acaso, já ouviram falar de romance entre pescador e sereia que tenha dado certo?”.

Músicas, movimentos circenses, técnicas de representação, cenários, figurinos e adereços que presentificam os universos do fundo do mar e da terra são utilizados para falar poeticamente de afetos, de desejos, do olhar do outro, das intolerâncias e do medo do desconhecido que há em nós.

Ao fim da peça, a esperança num mundo em que seja menos difícil amar: “no espelho do mar ou na areia da praia, o romance tem sua cor. O mundo observa, ao longe, ensaia florescer tão belo amor!”

 

Ficha Técnica

Grupo Mirante de Teatro Unifor: Hertenha Glauce
Coordenação Técnica/Teatro: Wal Marques

Texto: Hans Christian Andersen
Adaptação Textual: Fernando Leão
Músicas: Rodrigo Cardozo/Fernando Leão
Arranjos e Gravação das Músicas: Rodrigo Cardozo
Direção Artística e Produção: Hertenha Glauce
Preparação Vocal: Carlos Prata
Preparação Corporal e Coreografias: Edmar Candido
Figurinos e Adereços: Yuri Yamamoto
Cenografia: Hertenha Glauce e Elva Bessa
Execução de Cenografia: Pedro Silva
Execução de Figurinos: Cássia Soulier e Lúcia Costa
Maquiagem: Nara Martins
Iluminação: Luís Biano

Elenco: 
Lara Lobo (pequena sereia)
Jotacílio Martins (José)
Elva Bessa (sereia-avó e água viva)
Ivan Lourinho (pescador 1)
Nara Martins (sereia-irmã e tartaruga)
Bruno Ponte (pecador 2 e ajudante da água viva)

Fotos: Diretoria De Marketing Unifor (Ares Soares)
Operação de Áudio: Jessé Leão
Auxiliar de Palco: Daniel Franco

Serviço

Pequena Sereia
Datas: 29 e 30 de setembro, 6, 12, 13 e 14 de outubro de 2018
Horário: às 17h
Local: Teatro Celina Queiroz
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (Meia)

Ingressos disponíveis na Loja do Campus (1º andar do Centro de Convivência), de segunda a sexta, de 8h às 19h30, e na Bilheteria do Teatro Celina Queiroz, aos sábados e domingos, a partir das 15h. Recomendamos chegar com antecedência.

Mais informações: 3477-3033 ou 3477-3290