angle-left Fundação Edson Queiroz lança catálogo de sua coleção, em São Paulo

Ter, 27 Novembro 2018 09:39

Fundação Edson Queiroz lança catálogo de sua coleção, em São Paulo

No lançamento, a presença de Silvio Frota, Paula Queiroz, Igor Queiroz Barroso, Aline Felix Barroso, Cláudio e Lenise Rocha, Felipe Rocha, Abelardo Rocha, Viviane Rocha, Ticiana Rolim, Edson Queiroz Neto, Manoela Queiroz e Ricardo Bacelar (Foto: Iara Morselli/SP)
No lançamento, a presença de Silvio Frota, Paula Queiroz, Igor Queiroz Barroso, Aline Felix Barroso, Cláudio e Lenise Rocha, Felipe Rocha, Abelardo Rocha, Viviane Rocha, Ticiana Rolim, Edson Queiroz Neto, Manoela Queiroz e Ricardo Bacelar (Foto: Iara Morselli/SP)

Na noite desta segunda-feira, 26, a cidade de São Paulo foi palco do lançamento do Catálogo da Coleção Fundação Edson Queiroz, publicação que reúne, em dois volumes, cerca de 870 obras de importantes artistas nacionais e internacionais, abrangendo cinco séculos da história da arte.

O lançamento aconteceu na sede do Itaú Cultural e foi realizado pela presidente da Fundação, Lenise Queiroz Rocha. A cerimônia contou com a presença de artistas plásticos, colecionadores, galeristas e representantes das mais importantes instituições culturais do País, a exemplo de Eduardo Saron, anfitrião do evento.

Em seu discurso, a presidente Lenise Queiroz Rocha destacou os idealizadores do acervo da Fundação Edson Queiroz, seus pais Edson e Yolanda, e o irmão Airton. “A Fundação Edson Queiroz se orgulha de suas obras que circulam pelo Brasil e pelo mundo”, afirmou, referindo-se às recentes exposições realizadas pela instituição em Lisboa e Roma e à presença de obras de seu acervo em mostras na capital paulista, como as Bienais de Arte e a do artista Lasar Segall, atualmente em cartaz no SESC 24 de Maio.

A presidente agradeceu ainda o empenho e paixão de todos os que participaram da produção do catálogo. “Mais do que um documento necessário para contar a história da arte, o catálogo da Fundação Edson Queiroz é um instrumento de educação, fomentador da cultura e guia para as futuras gerações daquilo que fazemos de melhor”, ressaltou.

Fruto de pesquisa iniciada há cinco anos, a publicação, que reúne grande parte do acervo da Fundação Edson Queiroz, foi produzida pelas Edições Pinakotheke, teve curadoria de Max Perlingeiro e coordenação dos textos críticos da historiadora Aracy Amaral e da professora de história da arte Regina Teixeira de Barros.

“Peço licença para mais uma vez homenagear o chanceler Airton Queiroz, idealizador desse projeto. Com a sua visão de grande empreendedor, criou uma das mais expressivas coleções de arte e uma biblioteca de acervos especiais”, afirmou Perlingeiro.

“O Catálogo Coleção Fundação Edson Queiroz consiste no registro de um dos acervos de artes visuais mais importantes do país, que agora pode ser consultado pelo público apreciador de arte. A publicação apresenta imagens e dados detalhados de obras das mais diversas épocas e vanguardas, representando um consistente banco de dados da arte brasileira e internacional”, Randal Pompeu, vice-reitor de Extensão e Comunidade Universitária da Unifor.

Na ocasião, o historiador Pedro Corrêa do Lago realizou uma palestra sobre os destaques da publicação. “Falo hoje de uma coleção excepcional. Trata-se do maior e mais representativo acervo da arte brasileira construído fora do eixo Rio - São Paulo. Sem dúvida alguma, isso é um feito excepcional e, esta coleção, uma coleção modelar”, comentou.

O primeiro volume, em edição bilíngue (português-inglês) e ilustrado por 220 imagens, apresenta textos de críticos de arte renomados: Giancarlo Hannud, Julio Bandeira, André Toral, Marcio Doctors, Maria Izabel Branco Ribeiro e Moacir dos Anjos. Já o segundo volume apresenta todas as 870 obras reproduzidas, acompanhadas de ficha técnica e de informações de bibliografia e exposições, distribuídas em 432 páginas e divididas em 12 núcleos históricos.