O Sistema de Avaliação da Unifor mudou. E mudou para melhor! Confira

Universidade é lugar de aprendizagem. O desenvolvimento profissional ocorre por meio de conhecimentos, habilidades e atitudes. O novo sistema de avaliação da Unifor visa promover a mensuração dessas competências e quem ganha são os nossos alunos de graduação.

Agora temos mais momentos avaliativos que por sua vez estão melhores distribuídos ao longo do semestre.

Como a mudança é recente, aconteceu neste semestre de 2018.1, é natural que surjam dúvidas. Aqui você confere as principais informações sobre o assunto. E se tranquilize. A Unifor está ao seu lado. Procure a coordenação de seu curso caso as dúvidas persistam. Ah, e claro, boas provas! ;)

 

TIRE SUAS DÚVIDAS

O novo Sistema de Avaliação da aprendizagem surge para aprimorar cada vez mais a forma como os alunos são avaliados quanto ao desempenho acadêmico nos cursos de graduação da Unifor. Isso é muito importante porque a diretriz institucional sinaliza para o professor de que o objetivo é a avaliação por competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) e não apenas conteúdos, além de incentivar docentes e discentes a se envolverem de forma mais integrada no processo de ensino e aprendizagem durante todo o período letivo. Isso mostra o quanto a Unifor busca a excelência de seus cursos de formação profissional.

Para indicar melhor a implantação do novo Sistema de Avaliação, são extintas a Avaliação Final (AF) e Notas Parciais (NP1 e NP2) tais como apresentadas até o semestre de 2017.2. Em substituição, criam-se três registros de Avaliação – AV (AV1, AV2 e AV3), em que cada uma dessas notas resultará de atividade(s) avaliativa(s) realizada(s) no período correspondente determinado pelo calendário acadêmico e estas terão caráter cumulativo progressivo e compulsório. Isso significa que vai aumentando a complexidade gradualmente, de forma articulada e todos os alunos terão que ter os três registros de AV para o cálculo da Nota Final (NF).

A partir dos três registros de Avaliação – AV (AV1, AV2 e AV3), para aprovação por rendimento acadêmico, a Nota Final (NF) corresponde à média aritmética entre a nota resultante da média de AV1 e AV2 e a nota de AV3. A Nota Final para aprovação deve ser igual ou superior a 5,0 (cinco vírgula zero).

Entretanto, para tal, a média entre a AV1 e a AV2, bem como a nota individual da AV3, deve ser igual ou superior a 4,0 (quatro vírgula zero). Ou seja, aplica-se a fórmula:

NF= [(AV1+AV2)/2 + AV3]/2 ≥ 5,0

desde que (AV1+AV2)/2 ≥ 4,0 e AV3 ≥ 4,0

Não. A avaliação Final (AF) era uma avaliação com características de recuperação para os alunos que não alcançavam média 8,0 de nota parcial (NP). Diferentemente, a AV3 faz parte da distribuição de todo o conteúdo previsto para o componente curricular, do mesmo modo que AV1 e AV2.

O novo Sistema de Avaliação aprimora o processo de ensino aprendizagem já que o seu desempenho acadêmico será avaliado por meio de um processo formativo, inclusivo, contínuo e cumulativo de competências. Em outras palavras, dá a oportunidade a você aluno de participar de mais momentos avaliativos, para articular os conhecimentos do início ao fim do período letivo ofertado, permitindo que os seus professores lhe conheçam cada vez mais e às suas individualidades, em diferentes domínios. Isso vai lhe preparar melhor para o mundo do mercado e para a vida, como cidadão.

Sim. Como já falado, as notas de AV1, AV 2 e AV3 resultam da aplicação de uma ou várias atividades avaliativas. Então, ao aluno está assegurada pelo menos uma atividade de 2a chamada por AV. A novidade é que o professor também possui autonomia para propor, já no Plano de Ensino, atividades que funcionem como reposição, de acordo com o tipo de componente curricular.

Não. O período letivo continua o mesmo. A diferença é que agora serão oportunizados a todos os alunos de graduação da Unifor a realização de mais atividades avaliativas, distribuídas do início ao fim do período letivo, possibilitando a você, aluno, ser melhor avaliado por seus professores.

Não. Para o estágio curricular obrigatório, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e Componente Curricular Especial (CCE), em que há apenas o registro de Nota Única, a média é 6,0 (seis vírgula zero), podendo os Centros de Ciências indicar valores ainda superiores, de acordo com suas especificidades.

A frequência também é um critério de aprovação e, para tal, é necessário que o aluno cumpra o percentual mínimo de 75% da carga horária do componente curricular (disciplina ou módulo). Mas, o estágio curricular obrigatório, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e Componente Curricular Especial (CCE), caso determinado pelo Centro de Ciências, poderão ter frequência mínima em valor superior a 75%, contanto que não ultrapasse 90% da carga horária, para aprovação por frequência.

COMO FICA

Média

O novo sistema prevê três registros de avaliações (AV1, AV2 e AV3) obrigatórias. Para aprovação, é necessário que a média aritmética entre AV1 e AV2, e depois a média entre essa nota e a AV3, seja igual ou superior a 5,0.

Fórmula

O cálculo difere do anterior na obrigatoriedade de ter a nota de AV3, para compor a Nota Final (NF) que será calculada com a seguinte fórmula: NF= [(AV1+AV2)/2 + AV3]/2 ≥ 5,0 desde que (AV1+AV2)/2 ≥ 4,0 e AV3 ≥ 4,0

Nota Final

A Nota Final se refere agora ao resultado do cálculo das notas, sendo referente à média do semestre do estudante.

Período Letivo

O aluno deverá prosseguir até o final do período letivo a fim de compor 75% da presença mínima para aprovação.