Núcleo de Práticas em Economia NUPE

Mãos em destaque fazem cálculo numa calculadora.

 

O Núcleo de Práticas em Economia (NUPE) tem por objetivo propiciar ao aluno experiência prática das habilidades aprendidas durante o curso de Ciências Econômicas.

Idealizado como parte integrante e obrigatória da matriz curricular do curso de Ciências Econômicas, por meio da disciplina obrigatória Técnicas em Pesquisa Econômica, os alunos desenvolvem atividades práticas e de pesquisa vivenciadas pelo profissional em Economia, tanto no ambiente privado quanto no setor público.

O NUPE possibilita que trabalhos sejam desenvolvidos pelos alunos com a supervisão dos professores do curso. Entre os produtos já realizados pelo Núcleo, estão o Boletim Econômico, o Índice de Ações Cearense - IAC, além da elaboração de relatório econômicos nas áreas de comércio, serviços e turismo.

Atualmente, o núcleo conta com parcerias do Banco do Nordeste (BNB), por meio do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), e do Governo do Estado do Ceará, por meio do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), para realizar pesquisas e publicações em conjunto.

 

INFORMAÇÕES ECONÔMICAS

O Índice de Ações Cearense (IAC) objetiva acompanhar o desempenho médio das cotações das empresas cearenses que possuem capital aberto em bolsas de valores e ser benchmark para aplicações financeiras, como (IBOV, CDI, S&P500, Dólar, etc.), fundos de investimentos, portfólios, entre outros.

Sobre o Índice

O IAC é um índice de retorno total, ou seja, procura refletir as variações nos preços dos ativos integrantes no tempo ajustado pelo impacto da distribuição de dividendos.

Composição

Atualmente, em sua composição inicial, o Índice de Ações Cearense apresenta oito empresas que estão em concordância com os critérios estabelecidos na metodologia, sendo estas:

  • Arco Educação: A empresa iniciou suas negociações no dia 26 de setembro de 2018 na Bolsa de Valores Americana NASDAQ, sob o código ARCE.
  • Banco do Nordeste: Estreou na Bolsa no dia 20 de julho de 1977, com o código BNBR3, destacando-se entre as oito empresas como a primeira com registro de IPO do Índice.
  • Enel Ceará (Coelce): Suas negociações iniciaram em Bolsa no dia 13 de junho de 1995, com o código COCE3, sendo uma das empresas cearenses mais antigas com registro de IPO.
  • Grendene: O início de suas negociações aconteceu no dia 29 de outubro de 2004 no segmento especial Novo Mercado da Bola brasileira com o código GRND3.
  • Hapvida: Esta companhia teve registro de capital aberto em 20 de abril de 2018, passando a iniciar suas negociações no dia 25 de abril de 2018, no segmento especial Novo Mercado da B3, com o código HAPV3.
  • M. Dias Branco: O início de suas negociações ocorreu na Bolsa de Valores em 2006, no segmento especial Novo Mercado, utilizando o código MDIAS3.
  • Pague Menos: As negociações da empresa tiveram início no dia 03 de setembro de 2020, no segmento especial Novo Mercado da B3, com o código PGMN3.
  • Aeris: A empresa teve o registro de IPO no dia 11 de novembro de 2020 no segmento especial Novo Mercado da B3, sob o código AERI3, sendo a corporação cearense mais recente a iniciar suas negociações.

Metodologia

Para saber mais detalhes, veja aqui na metodologia.

Resultados

 
 
 

> Clique aqui para fazer o download dos resultados.

Disclaimer

O Índice de Ações Cearense - IAC é um índice de acompanhamento do mercado de capitais desenvolvido estritamente no âmbito acadêmico, elaborado por alunos e professores do curso de Ciências Econômicas da Universidade de Fortaleza, não se constituindo de recomendação de compra e/ou venda de qualquer valor mobiliário, nem como recomendação de investimentos. Portanto, não há garantia de que uma estratégia de investimentos baseada no IAC será bem-sucedida. O IAC não emite, patrocina, endossa, comercializa, oferece ou expressa qualquer opinião sobre valores mobiliários baseado ou vinculado a um retorno de investimento relacionado ao desempenho do Índice de Ações Cearense. Salientamos que o IAC mede o desempenho histórico, de maneira que os retornos passados não são garantia de retornos futuros.

Alysson Oliveira - Ciências Econômicas

Participar do NUPE me proporcionou experiências enriquecedoras para minha formação acadêmica e profissional como economista. Tive maior contato com as principais pesquisas econômicas para análise conjuntural, técnicas de análise destas pesquisas e aprimoramento na escrita econômica.

Alysson Oliveira - Ciências Econômicas

Vicente Neto - Ciências Econômicas

Após ingressar no NUPE, pude participar de projetos extraordinários, como a construção do Índice de Ações Cearenses (IAC) e da elaboração de Boletins Econômicos do próprio Núcleo e do Banco do Nordeste (BNB).

Vicente Neto - Ciências Econômicas

 

Informações para contato

Núcleo de Práticas em Economia (NUPE)

  • Fone de contato: (85) 3477-3193
  • Endereço de contato: Bloco R - Sala 7B