angle-left Palestra realizada na Unifor apresenta pesquisas na área de Biotecnologia para a saúde

Qua, 9 Janeiro 2019 10:15

Palestra realizada na Unifor apresenta pesquisas na área de Biotecnologia para a saúde

Pesquisadora do Instituto Butantan, Dra. Elizabeth Martins fez um breve histórico sobre o instituto e destacou a parceria entre Unifor e Butantan (Foto: Ares Soares)
Pesquisadora do Instituto Butantan, Dra. Elizabeth Martins fez um breve histórico sobre o instituto e destacou a parceria entre Unifor e Butantan (Foto: Ares Soares)

A Universidade de Fortaleza, com apoio da DPDI (Diretoria de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação), e através do Núcleo de Biologia Experimental (NUBEX), promoveu, no último dia 29 de novembro, a palestra  “Biotecnologia para saúde no Instituto Butantan”

Na ocasião, a Dra. Elizabeth Martins, Pesquisadora VI no Laboratório de Desenvolvimento de Processos - Divisão de Inovação do Instituto Butantan, falou sobre o histórico do Instituto, suas pesquisas, descobertas e produções já postas no mercado.

Durante a palestra, foram apresentadas as fases do processo para registro de medicamentos biológicos no país, além de qual maneira aspectos como inovação e valor contribuem para a formação em biotecnologia no desenvolvimento desses processos.

Elizabeth Martins destacou ainda como funciona criação de um novo produto: “é necessário ser objetivo e claro, já que os passos a serem dados tem que ser consequentes”. O plasma, por exemplo, plataforma de purificação criado e citado por ela, poderia ser aproveitado para gerar anticorpos. Portanto, em vez de importar esse material de alto custo, o interessante seria construir uma fábrica no Brasil, produzir esse material em solo brasileiro, e gerar anticorpos brasileiros. “Usar o plasma brasileiro para fazer os produtos, é uma deficiência que o Brasil precisaria cobrir”, afirmou.

Ela finalizou sua palestra comentando sobre a parceria do Butantan com a Unifor, que se trata de um projeto direcionado ao desenvolvimento de biofármacos na plataforma animal, utilizando o leite caprino como forma de produção de biofármacos complexos, usados no tratamento de diferentes tipos de câncer. Um desses biofármacos é a asparaginase.

“Há uma expectativa de que essa asparaginase, a partir da plataforma animal, seja superior aos produtos que estejam sendo vendidos no mercado atualmente”, comentou o pesquisador do Nubex, Leonardo Tondello, a respeito do novo biofármaco que está sendo desenvolvido com a parceria entre as duas empresas.