angle-left Aluno da Pós-Unifor é premiado no maior evento de desenvolvimento de jogos da América Latina

Qui, 7 Novembro 2019 16:33

Aluno da Pós-Unifor é premiado no maior evento de desenvolvimento de jogos da América Latina

Artigo de Ygor Rebouças propõe a utilização da inteligência artificial para auxiliar artistas a criar personagens de maneira mais rápida e eficiente


O SBGames é o maior evento acadêmico da América Latina na área de Jogos e Entretenimento Digital. Foto: Arquivo pessoal.
O SBGames é o maior evento acadêmico da América Latina na área de Jogos e Entretenimento Digital. Foto: Arquivo pessoal.

O aluno Ygor Rebouças, mestrando do Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade de Fortaleza, conquistou o primeiro lugar dentre os artigos completos da Trilha de Computação do Brazilian Symposium on Computer Games and Digital Entertainment (SBGames 2019), realizado de 28 a 31 de outubro, no Rio de Janeiro.

O SBGames é o maior evento acadêmico da América Latina na área de Jogos e Entretenimento Digital. Realizado pela Sociedade Brasileira de Computação, a programação reúne pesquisadores, estudantes e empresários que têm os jogos eletrônicos como objeto de investigação e produto de desenvolvimento.

O artigo vencedor de Rebouças, cujo título é "Towards Machine-Learning Assisted Asset Generation for Games: A Study on Pixel Art Sprite Sheets" propõe a utilização da inteligência artificial para auxiliar artistas a criar personagens de maneira mais rápida e eficiente. No caso, o trabalho foi aplicado na produção do jogo Trajes Fatais: Suits of Fate.

Neste jogo, cada personagem leva cerca de 500 desenhos para ser concluído e cada desenho leva em torno de uma hora para ser feito. Utilizando o sistema desenvolvido pelo pesquisador, conseguimos reduzir o tempo por desenho para até 30 minutos, redução significante de até 50% do tempo para concluir um desenho.

Para a produção, são utilizadas redes neurais convolucionais, técnica moderna da área de inteligência artificial para pegar rascunhos dos personagens e transformá-los em versões quase completas que um artista pode retocar e finalizar. Dessa maneira, o trabalho manual humano é poupado em até 50%.

Para Ygor, a relevância do trabalho se situa em duas frentes. “Muitas aplicações precisam de arte visual e fazer essa arte é cara, então ferramentas de auxílio são mais que bem- vindas. E a segunda frente é trazer os avanços da academia na área de inteligência artificial ao mercado, ou seja, há um viés de pesquisa e extensão”, explica.

Iniciada no âmbito do Mestrado em Informática Aplicada sobre orientação da professora Maria Andréia Formico Rodrigues, a pesquisa se deu a partir de um estudo do estado-da-arte em aprendizado de máquina/inteligência artificial, e evidenciou que os modelos atuais de geração de conteúdo via redes neurais está avançando a passos largos.

“Nesse contexto, eu identifiquei que o problema de desenho de personagens poderia potencialmente ser acelerado com estas técnicas e, então, resolvemos nos debruçar sobre o problema e construir uma solução. Conforme nós progredimos com a solução, avistamos a chamada de artigos para a conferência e escrevemos o artigo detalhando nossos resultados até então”, ressalta o pesquisador.

O estudo sobre inteligência artificial de Rebouças e Maria Andréia também rendeu outro fruto para a dupla. No mesmo local do SBGames 2019, também ocorreu o Simpósio Brasileiro de Processamento Gráfico, Imagens e Padrões (SIBGRAPI), renomado evento da área de computação gráfica da américa latina. Neste evento, a professora, Rebouças e Leonardo Augusto Pires, também aluno do Mestrado em Informática Aplicada, apresentaram um dos quatro tutoriais aceitos do evento e puderam ministrar uma aula aprofundada sobre o tema para participantes do evento.