angle-left Atuação dos profissionais da Fisioterapia tem destaque na linha de frente da assistência aos pacientes com Covid-19

Seg, 8 Junho 2020 17:07

Atuação dos profissionais da Fisioterapia tem destaque na linha de frente da assistência aos pacientes com Covid-19

O tratamento fisioterapêutico tem minimizado a gravidade do estado dos enfermos, promovendo recuperação funcional e ajudando a amenizar os sintomas respiratórios.


Carlos Henrique Oliveira de Freitas, professor do curso de Fisioterapia da Universidade de Fortaleza. (Foto: Arquivo pessoal)
Carlos Henrique Oliveira de Freitas, professor do curso de Fisioterapia da Universidade de Fortaleza. (Foto: Arquivo pessoal)

Profissionais de diversas áreas da saúde estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus, trabalhando na recuperação e atenuação dos sintomas da doença, principalmente quando se trata de pacientes hospitalizados, necessitando de ventilação mecânica (VM). A fisioterapia ganhou destaque no combate à Covid-19, tornando-se imprescindível, atuando na assistência, tratamento e recuperação dos pacientes afetados pela doença. 

O tratamento fisioterapêutico tem minimizado a gravidade do estado dos enfermos, promovendo recuperação funcional e ajudando a amenizar os sintomas respiratórios, a manutenção da força muscular e funcionalidade durante a internação. “Nos casos críticos a fisioterapia ajuda esses pacientes desde o auxílio na intubação, nas intercorrências, na promoção de uma ventilação mecânica (VM) protetora, no desmame da VM, colaborando na redução do tempo de VM e nos seus efeitos deletérios, permitindo aos sobreviventes um retorno mais rápido às atividades do dia a dia e laborais”, afirma Carlos Henrique Oliveira de Freitas, profissional da área de terapia intensiva e professor do curso de Fisioterapia da Universidade de Fortaleza, da Fundação Edson Queiroz

Em geral o vírus provoca uma pneumonia que pode evoluir para uma Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SDRA OU SARA) em 20% dos casos. Os indivíduos que apresentam quadro de pneumonia viral e acabam necessitando de internação são auxiliados pelos profissionais da fisioterapia com a monitorização respiratória e cardiovascular. 

Nesses casos, a equipe de profissionais da fisioterapia trabalha para proporcionar a melhora na qualidade de respiração dos pacientes. “O trabalho da equipe de fisioterapeutas tem ajudado muito na minha recuperação. Além do auxílio na colocação do cateter e do oxigênio, os exercícios de musculação nas costas e nos membros fizeram toda diferença para uma melhor respiração, pois estava muito cansada quando cheguei na UTI. Hoje estou bem melhor e o trabalho dos fisioterapeutas com certeza foi muito importante nesse processo”, conta Eveline Brandão, paciente internada no Hospital Geral Dr. Waldemar de Alcântara.    

Segundo o professor Carlos Henrique Oliveira de Freitas, alguns pacientes submetidos à ventilação mecânica acabam evoluindo para a síndrome pós-terapia intensiva, devido ao tempo estendido na UTI e ao uso de sedação e bloqueadores neuromusculares. Essa situação pode durar um longo período, até mesmo após a alta hospitalar, o que acaba fazendo com que o acompanhamento fisioterapêutico seja necessário. 

“Até o momento não temos nenhuma publicação sobre as consequências da Covid-19 a longo prazo, mas acreditamos que a fisioterapia terá papel de destaque na recuperação funcional dos sobreviventes”, observa o fisioterapeuta. 

Fisioterapia na Unifor

O mundo mudou e você também pode mudar. Conheça as novas possibilidades de estudar na Universidade de Fortaleza no próximo semestre e juntos estaremos preparados para o futuro. Aproveite as inscrições gratuitas*, o novo vestibular online e confira as demais vantagens para ingressar em uma das melhores Universidades do mundo aqui. Esperamos você!

*exceto Medicina