angle-left Doe de Coração: conheça a história de solidariedade do professor André Vianna

Qua, 22 Abril 2020 09:43

Doe de Coração: conheça a história de solidariedade do professor André Vianna

O professor, que já era doador de sangue, optou também pelo cadastro no banco de medula óssea e realizou sua primeira doação no início deste ano.


Uma boa ação é sempre bem-vinda. Uma prova viva de solidariedade é a do professor André Vianna, do curso de Odontologia da Universidade de Fortaleza, que realizou uma doação de medula óssea em fevereiro deste ano. A atitude do professor reforça a meta da campanha Doe de Coração, da Fundação Edson Queiroz, cujo objetivo é incentivar a população a ampliar o número de doações de órgãos.

O professor trabalha com pacientes oncológicos desde a sua formatura e foi o olhar sensível para esse grupo que o incentivou a ser doador. Entre o primeiro contato recebido em dezembro do ano passado e a doação efetiva, ele viajou duas vezes para São Paulo. A primeira viagem foi para a avaliação médica e laboratorial, já a segunda foi para o preparo e a captação.

André não conheceu o seu receptor, pois ele é um doador chamado de “não aparentado”, ou seja, não tem a identidade revelada. Nessa modalidade, só após seis meses é que o doador pode saber como está o estado de saúde do paciente que recebeu a medula. E somente depois de 18 meses, se o receptor concordar, o doador pode conhecê-lo.

Em tempos em que ajudar o próximo faz a diferença, André Vianna manda um recado. “Permita-se fazer o bem, permita-se dizer um sim para a doação, permita-se dar uma possibilidade de cura e de vida a uma outra pessoa, permita-se alguma vez se sentir responsável por uma outra vida e permita-se ser feliz fazendo o outro feliz”, incentiva professor.

Saiba como ser doador de medula 

Para ser um doador de medula óssea no Ceará, a pessoa precisa realizar um cadastro no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce). Para isso, é necessário ter de 18 a 55 anos de idade, não ter tido câncer e apresentar documento de identidade. Atendendo aos requisitos, uma amostra de 5ml de sangue é coletada. Após o cadastro, caso haja compatibilidade com algum paciente, os dados são verificados e o possível doador é chamado para novos testes sanguíneos. Nos últimos 19 anos, cerca de 190 mil pessoas já se cadastraram como possíveis doadores de medula óssea no estado.

Quarentena 

Com a quarentena, em virtude da pandemia do novo coronavírus, muitos doadores de sangue estão confinados em suas casas e as doações caíram cerca de 50% no Ceará. Diante dessa realidade, o Hemoce se preparou da melhor forma para atender as pessoas interessadas em ajudar com as doações de sangue. O agendamento pode ser feito online pelo link hemoce.reservio.com ou pelos telefones (85) 3101.2305 e (85) 3101.2296 (whatsapp).

Campanha Doe de Coração 

O movimento Doe de Coração é uma campanha realizada anualmente pela Fundação Edson Queiroz com o objetivo de incentivar a ampliação do número de doadores de órgãos entre a população. Este ano será realizada a 18ª edição da campanha, prevista para setembro, mês em que é celebrado o Dia Nacional de Doação de Órgãos.