angle-left Expectativa de vida do brasileiro aumenta; saiba como ter um envelhecimento saudável

Qua, 4 Dezembro 2019 10:54

Expectativa de vida do brasileiro aumenta; saiba como ter um envelhecimento saudável

Professora do curso de Medicina da Unifor dá orientações para quem busca mais qualidade de vida


Siulmara Cristina Galera, médica geriatra e professora do curso de Medicina da Unifor, destaca os aspectos positivos do Ceará para quem deseja mais qualidade de vida (Foto: Ares Soares)
Siulmara Cristina Galera, médica geriatra e professora do curso de Medicina da Unifor, destaca os aspectos positivos do Ceará para quem deseja mais qualidade de vida (Foto: Ares Soares)

A expectativa de vida dos brasileiros aumentou, de 2017 para 2018, alcançando 76,3 anos. Segundo dados divulgados pelo IBGE no último dia 28, o brasileiro teve um aumento de 3 meses e 4 dias na expectativa de vida.

De 1940 para cá, já são 30,8 anos a mais que se espera que a população viva. Para os homens, são esperados 72,8 anos de longevidade. Mulheres tendem a viver mais: 79,9 anos.

Segundo a médica geriatra Siulmara Cristina Galera, professora do curso de Medicina da Unifor e coordenadora do Estágio Supervisionado de Atenção à Saúde do Idoso, vários fatores contribuíram para esse aumento na expectativa de vida do brasileiro, como "vacinas, antibióticos, métodos anticoncepcionais, ampliação do saneamento básico, acesso da população aos serviços de saúde, incluindo prevenção e tratamento de doenças", explica.

Ranking dos estados

Santa Catarina é o Estado com a maior expectativa de vida: 79,7 anos. Espírito Santo, São Paulo, Distrito Federal e Rio Grande do Sul são outros estados com valores elevados, acima dos 78 anos. No Ceará, a esperança de vida ao nascer é de 74,3 anos.

"Para termos um envelhecimento saudável é importante que, desde a juventude, tenhamos hábitos como: alimentação balanceada, rica em hortaliças, legumes e frutas, sem esquecer das proteínas como leite, carnes, ovos e peixes. Atividade física que o indivíduo goste de praticar. Atividades sociais e ter amigos são muito importantes para a saúde mental", destaca a professora Siulmara Cristina Galera.

Mortalidade infantil

A pesquisa mostrou também que as taxas de mortalidade infantil mantiveram a tendência de queda. O número de mortes antes de completar 1 ano de idade caiu de 12,8 a cada mil nascidos vivos em 2017 para 12,4 por mil em 2018.

Quanto aos estados, a menor taxa de mortalidade infantil foi encontrada no Espírito Santo: 8,1 óbitos de crianças menores de 1 ano para cada mil nascidos vivos. Já a maior foi a do Amapá, com 22,8 por mil. Atualmente, o Ceará possui uma taxa de mortalidade infantil de 13,2 por mil.

Vivendo mais e melhor

Siulmara Galera destaca os aspectos positivos do Ceará para quem deseja mais qualidade de vida.

Fortaleza, pelo seu clima, favorece muito as atividades ao ar livre. A utilização da praia e dos espaços como as praças facilita a realização de atividades físicas e a socialização. Além disso, a presença do mar deveria facilitar a ingestão maior de peixes, que são alimentos muito saudáveis", pontua.

"O sol - desde que utilizado de forma adequada - é importante no metabolismo da vitamina D, que é tão importante para os ossos, músculos e, portanto, ajudando na prevenção de quedas", finaliza a professora.