angle-left Graduação em Eventos: por trás de uma grande ação há um bom profissional

Qua, 19 Junho 2019 16:23

Graduação em Eventos: por trás de uma grande ação há um bom profissional

A gestão de eventos envolve uma série de conhecimentos que são trabalhados durante dois anos de curso, oportunidade em que interessados na área aprendem detalhes fundamentais para o sucesso de shows e congressos, por exemplo (Foto: Delfina Rocha)
A gestão de eventos envolve uma série de conhecimentos que são trabalhados durante dois anos de curso, oportunidade em que interessados na área aprendem detalhes fundamentais para o sucesso de shows e congressos, por exemplo (Foto: Delfina Rocha)

Festivais de música, congressos internacionais e feiras de negócios. O que eventos tão distintos têm em comum? Pessoas especializadas em cuidar de detalhes que podem passar despercebidos pelos visitantes. Dos guardanapos utilizados no coffee break ao microfone manuseado pelo palestrante, tudo foi meticulosamente pensado pelo profissional em eventos, um especialista cada vez mais requisitado pelo mercado.

A graduação em Eventos da Universidade de Fortaleza dura apenas dois anos e vai capacitar o aluno para planejar, desenvolver, executar, organizar, promover e coordenar eventos sociais, culturais, corporativos, científicos, técnicos, esportivos, casamentos, festas infantis e comerciais. “Eles aprendem a negociar, a gerir um projeto, a precificar valores a partir do contexto e do público, a administrar a divulgação das ações e uma série de outras atividades que englobam o universo dos eventos”, afirma a coordenadora do curso, professora Milena Auip.

Essa é uma formação em que o aluno sai pronto para atuar tanto nos bastidores como na linha de frente de uma diversidade de eventos. O graduado pode executar atividades como mestre de cerimônias e cerimonialista, por exemplo. Há também espaço para desempenhar o planejamento, a montagem, a comercialização, a infraestrutura e a logística de eventos, passando por saberes que envolvem negociação, gestão de alimentos e bebidas e economia criativa.

Outro aspecto que, segundo a coordenadora, perpassa as disciplinas exigidas é a inovação. São diferentes ocasiões em que o aluno é convidado a “pensar fora da caixa” e a abandonar o trivial. “Hoje, o setor de eventos pede que a gente faça de uma maneira diferente o que sempre foi feito. Ninguém aguenta passar horas e horas sentado assistindo a uma palestra. Por que não fazer de uma forma diferente?”, pondera. 

Milena conta que sempre foi uma preocupação do curso apresentar aos alunos detalhes da montagem e organização de eventos. Para isso, já fizeram visitas aos bastidores e atuaram como parceiros de eventos como Fortal, Halleluya, Dragão Fashion e congressos nacionais e internacionais. Essa é uma proposta que surgiu ainda no início do curso, ocasião em que professores e alunos marcaram presença na inauguração da Arena Castelão, em 2013, com o show do cantor britânico Paul McCartney. 

Foram ocasiões em que o grupo conheceu detalhes e colocou em prática conhecimentos sobre a montagem de palcos, iluminação de ambientes, disposição de equipamentos e uma série de singularidades que envolvem o planejamento e a organização de eventos de pequeno, médio e grande porte. “A gente dá a oportunidade para que o aluno não esteja apenas na organização do evento, mas também trabalhando para o setor, seja ele em que área for”, destaca Milena. 

O curso está dividido em três eixos: Comunicação, Gestão e Inovação. São saberes que integram a matriz curricular de outros cursos, mas que são aplicados, aqui, sob o viés da realização de eventos. Ao fim de cada ciclo, as disciplinas de Programa Integrador envolvem os estudantes na execução prática. “É quando o aluno vai realizar, organizar e trabalhar nesses setores. Ele vai, de fato, realizar o evento”, detalha a coordenadora. 

Há 15 anos trabalhando na área, Milena afirma que esse é um setor que continua a existir mesmo com a crise econômica. “As pessoas diminuíram os eventos, mas não deixaram de fazer”, declara. Acostumada a sempre receber convites para a gestão de diversos eventos, a professora certifica a necessidade de bons profissionais para esse mercado. “Para quem for bom e quiser de fato se especializar nessa área existe trabalho, e muito, para ser executado”, conclui.