angle-left Produções de alunos e egressos da Unifor concorrem em Festival de Cinema

Seg, 23 Julho 2018 16:30

Produções de alunos e egressos da Unifor concorrem em Festival de Cinema

Filmes foram selecionados para Competitiva Brasileira de Curtas e Mostra Olhar do Ceará da 28ª edição do Cine Ceará


Bárbara Cariry e Arthur Leite estão concorrendo ao Troféu Mucuripe da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem (Foto: Reprodução)
Bárbara Cariry e Arthur Leite estão concorrendo ao Troféu Mucuripe da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem (Foto: Reprodução)

Alunos e ex-alunos do curso de Cinema e Audiovisual da Unifor disputam premiações no 28° Cine Ceará - Festival Ibero-americano de Cinema. O evento acontece de 4 a 11 de agosto, em Fortaleza. A Unifor, mais uma vez, é parceira na realização do festival.

“Este ano, temos uma participação importante de nossos alunos em alguns trabalhos selecionados para competição, o que nos indica que estamos dialogando com a experiência audiovisual brasileira de forma bastante expressiva, considerando que estes trabalhos foram escolhidos entre dezenas de outros projetos”, destaca Bete Jaguaribe, coordenadora do curso de Cinema e Audiovisual da Unifor.

Três curtas-metragens concorrem ao Troféu Mucuripe da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem: A canção de Alice, dirigido por Bárbara Cariry, e Capitais, de Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha – com equipe composta por Lola Melo, Pedro Emílio Sá e Yago Rodrigues, alunos de Cinema e Audiovisual. Já Nova Iorque (PE) tem produção de Arthur Leite, também graduado pela Unifor.

O documentário Maria Maculada, dirigido pelos alunos Bruno Bressam e Leão Neto, participa da Mostra Olhar do Ceará. 

Bete Jaguaribe destaca a importância de os alunos de Cinema e Audiovisual participarem do festival, mesmo que não estejam concorrendo. “O Cine Ceará é a mais importante esfera de reconhecimento e distinção simbólica da produção audiovisual do Ceará e um dos mais importantes festivais do Brasil. É um lugar de encontros e debates sobre o fazer audiovisual, um espaço de reflexão. A participação de nossos alunos no evento é também estratégica para seus processos de formação, porque no festival eles fazem contatos, atualizam informações sobre o mercado e sobre as novas propostas de linguagem”.

Ao todo, 13 produções de seis estados foram selecionadas para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem. Os selecionados disputam nas categorias Melhor Curta-metragem, Direção, Roteiro, Produção Cearense e Prêmio da Crítica. A curadoria foi composta pelo cineasta e professor Telmo Carvalho e pela produtora Mariana Medina. 

Por seu turno, a Mostra Olhar do Ceará traz 24 curtas. Os filmes serão distribuídos em quatro sessões com eixos temáticos: “Pertencer a um território” “Compor um Retrato”, “Experimentar o artifício” e “Reinventar as identidades”. 

Selecionados Competitiva Brasileira

  • A canção de Alice. Dir. Bárbara Cariry. Drama. 15 min. 2018. Ceará.
  • A escolha de Isaac. Dir. Sergio GAG. Drama. 24 min. 2018. São Paulo. 
  • A menina banda. Dir. Breno César. Fantasia. 24:49 min. 2018. Pernambuco.
  • A Ponte. Dir. Rafael Câmara. Drama. 15 min. 2017. São Paulo.
  • Capitais. Dir. Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha. Drama. 11 min. 2018. Ceará.
  • Eu sou o Super-Homem. Dir. Rodrigo Batista. Aventura. 19 min. 2017. São Paulo
  • Maria Cachoeira. Dir. Pedro Carcereri. Suspense. 11 min. 2017. Minas Gerais.
  • Nomes que importam. Dir. Angela Donini e Muriel Alves. Documentário. 15 min. 2018. Rio de Janeiro.
  • Nova Iorque. Dir. Leo Tabosa. Drama. 24 min. 2017. Pernambuco.
  • O Evangelho segundo Tauba e Primal. Dir. Márcia Deretti e Márcio Júnior. Animação. 11 min. 2018. Goiás.
  • O vestido de Myriam. Dir. Lucas H. Rossi. Drama. 15 min. 2017. Rio de Janeiro.
  • Plantae. Dir. Guilherme Gehr. Animação. 10 min. 2017. Rio de janeiro.
  • Só por hoje. Dir. Sabrina Garcia. Drama. 19 min. 2017. Rio de Janeiro.

Selecionados Mostra Olhar do Ceará

  • 180 Graus. Dir. Tay Moreira. Documentário. 10 min. 2018. Ceará.
  • A gênese de cima: Uma história não escrita. Dir. Jhonatan Freitas. Documentário. 18:44 min 2017. Ceará. 
  • A milésima segunda noite. Dir. Ariel Volkova e Taís Augusto. Ficção. 17 min. 2018. Ceará.
  • Andros. Dir. Anio Tales Carin. Ficção. 19 min. 2018. Ceará.
  • Boca de loba. Dir. Bárbara Cabeça. Ficção. 19 min. 2018. Ceará.
  • Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno. Dir. Leon Reis. Ficção. 19 min. 2018. Ceará. 
  • Curimba. Dir. Paolla Menchetti. Documentário. 19:46 min.  2018. Ceará. 
  • Eroica. Dir. Josy Macedo. Ficção. 16 min. 2017. Ceará.
  • Escafandro. Dir. Carol Morais. Experimental. 13:42 min.  2017. Ceará.
  • Leide. Dir. João Marcos Maia. Documentário. 13 min. 2018. Ceará.
  • Maria Maculada. Dir. Bruno Bressam e Leão Neto. Documentário. 20 min. 2018. Ceará.
  • Não fique triste, menino. Dir. Clébson Oscar. Documentário. 8 min. 2018. Ceará.
  • Nego tem que se virar. Dir. Mike Dutra. Ficção. 23 min. 2017. Ceará.
  • Nenúfares. Dir. Beatriz Lizaviêta. Ficção. 21 min. 2018. Ceará.
  • O mergulho dos pássaros. Dir. Harley Almeida. Experimental. 13 min. 2018. Ceará.
  • Ponte velha. Dir. Victor de Melo. Documentário. 23 min. 2018. Ceará.
  • Presente. Dir. Rodrigo Pedroza. Experimental. 16.20 min.  2018. Ceará.
  • Quando o mar. Dir. Lua Alencar. Experimental. 10 min. 2018. Ceará.
  • Sessão especial. Dir. Gabriela Queiroz. Ficção. 20 min. 2017. Ceará.
  • Sudestino(s). Dir. Germano de Sousa. Documentário. 20 min. 2017. Ceará.
  • Tempo de tudo, tempo de nada. Dir. Ana de Sousa. Documentário. 15 min. 2018. Ceará.
  • Terra ausente. Dir. Robson Levy. Ficção. 14 min. 2018. Ceará.
  • Teto. Dir. Darwin Marinho. Experimental. 15 min. 2017. Ceará.
  • Virá dos Olhos Teus. Dir. Anderson Damasceno. Ficção. 22 min. 2018. Ceará.