angle-left Alunos de Eventos aprendem em aulas que aliam teoria e prática

Qui, 11 Julho 2019 10:36

Alunos de Eventos aprendem em aulas que aliam teoria e prática

Aliado nos eixos de Comunicação, Gestão e Inovação, curso da Unifor tem nota máxima do MEC


Estudantes do curso de Eventos da Unifor realizam atividades práticas desde o primeiro semestre, como planejamento de eventos e logística (Foto: Ares Soares/Unifor)
Estudantes do curso de Eventos da Unifor realizam atividades práticas desde o primeiro semestre, como planejamento de eventos e logística (Foto: Ares Soares/Unifor)

O segmento de eventos segue como um dos que mais crescem no País. Estudo realizado com mais de 2,7 mil empresas do setor, pelo Sebrae Nacional e Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC), aponta que o setor movimentou R$ 209,2 bilhões, em 2013, 4,32% do PIB brasileiro no período.  Pesquisas anteriores, de 2002, davam conta de R$ 37 bilhões.

Na Universidade de Fortaleza (Unifor), a graduação em Eventos trabalha o desenvolvimento das habilidades empreendedoras do aluno ao dar a oportunidade de conhecer o mundo através de atividades extra sala e laboratoriais.

O profissional de Eventos formado pela Unifor é qualificado num curso avaliado com nota máxima (5) pelo Ministério da Educação (MEC), além de ter acesso à melhor estrutura, com professores mestres e doutores, reconhecidos dentro e fora da Universidade. O graduando terá ainda um currículo atualizado por meio de uma graduação de curta duração que é referência no país.

Atividades extras

“Para acompanhar as mudanças, o curso de Eventos atualizou sua matriz curricular em 2019 e esta nova matriz está focada em três grandes eixos: Comunicação, Gestão e Inovação, trazendo para o seu aluno flexibilidade e aprendizado centrado nas competências de um profissional de eventos dinâmico e antenado com a evolução do setor”, ressaltou a coordenadora do curso, professora Milena Auip.

São inúmeras as atividades práticas realizadas durante o semestre do curso de Eventos e no Programa Integrador, onde os alunos têm a oportunidade de estudar em salas diferenciadas, com formato de escritório, mesas de reunião e computadores à disposição. "Isso contribui para que o aluno possa planejar, organizar, criar e emitir relatórios, otimizando assim o atendimento ao cliente e à criação de um evento. Essa organização acontece nas disciplinas do programa integrador, ao final de cada ciclo ou no segundo e quarto semestres", explicou a professora Milena.

Entre as atividades externas, o curso ainda proporciona ao aluno o laboratório de práticas, local disponível para que sejam realizadas as tarefas, além do horário de aula do Programa Integrador. O ambiente auxilia no atendimento a fornecedores e parceiros, já que se propõe a ser um mini-escritório equipado com estrutura necessária para a criação e desenvolvimento de eventos.

No laboratório os alunos têm a oportunidade de planejarem eventos como se já fossem profissionais do mercado. Além disso, durante as atividades práticas, do primeiro semestre, os alunos realizam visita ao Campus da Universidade, ao Teatro Celina Queiroz, à Praça Central da Biblioteca, ao Espaço Verde e às empresas e espaços de realização de eventos.

"A nossa ideia é formar profissionais inovadores que sejam capazes de gerir e comunicar eventos com formatos diferentes e que possam atender, cada vez melhor, este mercado tão dinâmico. Por isso, os alunos acompanham a montagem da realização de eventos para que estejam aptos para os desafios dessa profissão. Fora os locais de visita citados anteriormente, eles têm a chance de conhecer a preparação dos eventos, em vários locais da cidade, tais como: na Arena Castelão, no Centro de Eventos, na Praia de Iracema e em outros locais do Estado. Outro ponto alto do curso, são os profissionais renomados no mercado local e nacional que visitam à sala de aula para falar um pouco da trajetória", completou Milena Auip.