angle-left Bibliotecas Unifor: opções culturais em Fortaleza durante as férias

Ter, 7 Janeiro 2020 13:22

Bibliotecas Unifor: opções culturais em Fortaleza durante as férias

A Biblioteca Central, Coleção Rachel de Queiroz, Biblioteca de Acervos Especiais e Cordelteca são espaços abertos à visitação com entrada gratuita


Durante o período de férias, as Bibliotecas da Unifor são ótimas opções culturais. Conheça! Foto: Ares Soares.
Durante o período de férias, as Bibliotecas da Unifor são ótimas opções culturais. Conheça! Foto: Ares Soares.

Promover cultura e arte à toda comunidade acadêmica e externa é um dos maiores propósitos da Universidade de Fortaleza, que oferece diversas opções de lazer, em uma programação completa envolvendo teatro, música, esporte e literatura.

Durante o período de férias, as Bibliotecas da Unifor são ótimas opções culturais. Possuem um vasto e rico acervo literário disponível para visitação de forma gratuita, com uma ampla diversidade nas áreas de conhecimento, que se aprofundam das ciências humanas às ciências exatas, além de diversas obras raras. Conheça: 

Biblioteca Central

Um dos maiores e mais qualificados acervos de universidades particulares das regiões Norte e Nordeste, a Biblioteca Central da Unifor reúne mais de 325 mil volumes nas áreas de ciências jurídicas, tecnológicas, da saúde, da comunicação e gestão. O espaço possui 5 mil² e 722 assentos para estudo.

O vasto acervo é composto por livros, teses, dissertações, anais, vídeos analógicos e digitais, além de periódicos, que subsidiam de forma completa a busca por informações para auxiliar na sua formação.

* Visitação: de 02 a 24 de janeiro, de 8h30 às 21h. Aos sábados, deste mesmo período, funciona de 8h30 às 13h. Acesso gratuito. Mais informações: (85) 3477.3162.

Coleção Rachel de Queiroz

Doado à Unifor pelo Instituto Moreira Salles (IMS), do Rio de Janeiro, a Coleção Rachel de Queiroz reúne grande acervo bibliográfico da renomada escritora cearense. O valioso acervo é composto de aproximadamente 3.100 itens, sendo 2.800 livros e cerca de 300 periódicos, além de raridades como livros autografados por grandes nomes da literatura nacional e primeiras edições.

Primeira mulher a integrar a Academia Brasileira de Letras, Rachel foi jornalista, tradutora, cronista prolífica e dramaturga. Escreveu peças de teatro e publicou grande número de crônicas nos principais jornais e revistas do Brasil, nos quais integrou o time de mestres no gênero.

* Visitação: de 02 a 24 de janeiro, de 8h30 às 21h. Aos sábados, deste mesmo período, funciona de 8h30 às 13h. Acesso gratuito. Mais informações: (85) 3477.3162. 

Cordelteca 

Inaugurada em 2019 a Cordelteca Maria das Neves Baptista Pimentel, da Universidade de Fortaleza, é um espaço dedicado às produções histórico-culturais em formato de cordel. A Cordelteca da Unifor homenageia a primeira mulher a publicar um folheto de cordel, em 1938.

A Cordelteca cataloga, indexa, e organiza com cuidados especiais os folhetos de cordéis, que são frágeis por suas características físicas, objetivando a sua maior preservação. O acervo conta com livros e folhetos, somando 1.200 mil títulos, no total 2.230 exemplares localizados na  Biblioteca Central e estão  disponíveis para  consultas locais pela  comunidade em geral.

* Visitação: de 02 a 24 de janeiro, de 8h30 às 21h. Aos sábados, deste mesmo período, funciona de 8h30 às 13h. Acesso gratuito. Mais informações: (85) 3477.3162. 

Biblioteca de Acervos Especiais

Cerca de 8 mil volumes entre livros e coleções raras nacionais e internacionais sobre Literatura, Artes, História do Ceará, Biografias e Direito, entre outros temas, estão à disposição na Biblioteca Acervos Especiais da Unifor.

Entre as obras raras estão “Dante con l´espositioni di Christoforo Landino” (1578); “Geschichte in Brasilien” (Maurício de Nassau) de Gaspar Barleus (1659); “Castrioto Lusitano” de Raphael de Jesus (1679).

A biblioteca tem como destaques ainda as publicações do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro de 1840 a 1964, assim como o Arquivo da História do Ceará organizado por Thomaz Pompeu Gomes de Matos e o acervo de Francisco Pati, escritor, advogado e conselheiro da Bienal Internacional de São Paulo

* Visitação: de segunda a sexta, de 8h às 12h e de 14h às 18h. Aos sábados, sob agendamento. Mais informações: (85) 3477.3823.