angle-left Confira as vagas de estágio para a semana de 11 a 17 de novembro!

Sex, 8 Novembro 2019 15:03

Confira as vagas de estágio para a semana de 11 a 17 de novembro!

Confira as vagas de estágio para a semana de 11 a 17 de novembro! Foto: Ares Soares.
Confira as vagas de estágio para a semana de 11 a 17 de novembro! Foto: Ares Soares.

Na Unifor, desde o primeiro semestre, você tem a oportunidade de ingressar mais cedo no mercado de trabalho por meio de estágio. Você poderá, assim, complementar e aplicar os conhecimentos adquiridos em sala de aula ao lidar com situações concretas da prática profissional. 

A Unifor mantém convênio com mais de 2.900 empresas e instituições a fim de facilitar o elo aluno x empresa. Para se cadastrar e concorrer a uma vaga, basta se dirigir à Divisão de Estágios, Oportunidades e Talentos, setor responsável por encaminhar os alunos para estágios nas mais diversas áreas do conhecimento. Você deverá também se cadastrar na Plataforma Unifor Carreiras.

Plataforma Unifor Carreiras 

A área de Carreiras Unifor conta, a partir de 2018, com a maior plataforma para gestão de carreiras no mundo. Através desta nova ferramenta, alunos e empresas poderão ter acesso a diversos recursos oferecidos pela Unifor, visando o desenvolvimento pessoal e profissional dos nossos alunos e afirmando o compromisso da Universidade em promover a interação entre a Universidade e empresas, desta forma oportunizando o contato inicial com o mundo do trabalho.

O que é o Unifor Carreiras?

  • Banco de oportunidades online, que conecta alunos e empresas em uma só plataforma;
  • Possibilita à empresa publicação de vagas de trabalho e estágio de forma gratuita;
  • Empresas podem receber os currículos dos alunos por e-mail ou acumular na plataforma para revisar ao final do período de candidaturas;
  • Permite acesso a banco de currículos de alunos por área de atuação;
  • Aproxima empresas com suporte a atividades no campus, como palestras e feiras de carreiras.

O que o aluno deve fazer para acessar a Plataforma Unifor Carreiras?

  • Acesse o link carreiras.unifor.br. Seu nome de usuário será seu CPF, e sua senha deverá ser cadastrada através do link;
  • Você deve completar seu Perfil – incluindo experiências profissionais, habilidades e informações de contato;
  • As vagas de trabalho e atividades serão postadas diariamente. Acesse a plataforma regularmente para conferir novas oportunidades.

Confira a seguir algumas oportunidades de estágio, divididas por centro de ciências. 

CCG

Estagiário(a) de Cobrança

Empresa: Indaiá
Pré-requisitos: Cursando Ensino Superior em Administração ou Ciências Contábeis a partir do 5º semestre.
Carga Horária: 06 horas diárias.
Atividades: Atuar no início da esteira de crédito e apoiar o cumprimento da política definida na matriz; Auxiliar na análise de crédito para pedidos; assegurar o levantamento de informações de todos os clientes que solicitam crédito; assegurar a operacionalização da liberação de crédito e atualização do limite de crédito concedido; Contribuir para o processo de cobrança de clientes; Auxiliar na qualidade do processo comercial. Conciliação de cartão de crédito. Contribuir no processo de descontos de clientes. 
Benefícios: Bolsa Estágio (R$1.000,00).

Interessados deverão acessar Plataforma Unifor Carreiras.

CCT

Estagiário(a) de Meio Ambiente

Empresa: TRANSNORDESTINA
Pré-requisitos: Cursando o penúltimo ano da graduação em Engenharia Ambiental ou Energias Renováveis.
Carga Horária: 06 horas diárias.
Atividades: Dar suporte no controle dos processos de condicionantes Federais e Estaduais; Condicionantes Institucional (SIGESA); Indicadores de Processo (KPI); Destaques Mensais (KPI); Destaques Semanais para à Diretoria (PMO); Informativo Mensal; Controle de correspondências e malotes; Atualização do status dos processos em andamento (consultar diariamente o site dos órgãos); Apoio na composição dos projetos. 
Benefícios: Bolsa Estágio (R$1.100,00), auxílio transporte e plano de saúde.

Interessados deverão acessar Plataforma Unifor Carreiras.

Estagiário(a) de Engenharia

Empresa: Transnordestina
Pré-requisitos: Cursando o penúltimo ano da graduação em Engenharia Mecânica, Elétrica, ou Produção.
Carga Horária: 6 horas.
Atividades: Auxiliar na melhoria e na condução dos serviços de manutenção; acompanhar o desenvolvimento de projetos junto com a engenharia de manutenção mecânica. 
Benefícios: Bolsa Estágio (R$ 1.100,00) + Vale refeição (R$169,00) + Vale Transporte + Plano de saúde.

Interessados deverão acessar Plataforma Unifor Carreiras.

Estagiário(a) de T.I.

Empresa: Transnordestina
Pré-requisitos: Cursando o penúltimo ano da graduação em Engenharia da Computação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas ou Ciências da Computação.
Carga Horária: 6 horas.
Atividades: Acompanhar o levantamento de requisitos de software junto às áreas; Escrever manuais de sistemas e roteiros de teste de software; Acompanhar demandas de desenvolvimento de sistemas e JAVA, ORACLE e HTML; Acompanhar cronograma de demandas.
Benefícios: Bolsa Estágio (R$ 1.100,00) + Vale refeição (R$169,00) + Vale Transporte + Plano de saúde.

Interessados deverão acessar Plataforma Unifor Carreiras.

CCJ

Estagiário(a) Jurídico

Empresa: RICARDO VALENTE ADVOGADOS ASSOCIADOS
Pré-requisitos: Cursando Ensino Superior em Direito a partir do 4º semestre.
Carga Horária: 25 horas semanais (13h às 18h).
Atividades: Acompanhamento processual; Alimentação de movimentações processuais em sistema jurídico; Elaboração de relatórios processuais; Confecção de peças processuais; Acompanhamento em audiências.
Benefícios: Bolsa Estágio e auxílio transporte.

Interessados deverão acessar Plataforma Unifor Carreiras.

Molde de máscara caseira

Molde da máscara

Baixe a versão para impressão do gabarito em PDF. Imprima em A4, em escala 100%.

Baixe o PDF
Como fazer uma máscara caseira - passo 1

Passo 1

Recorte o tamanho mais adequado entre os modelos ao lado e prenda-o ao tecido com um alfinete. Corte o tecido usando o papel como guia. Repita o processo para ter quatro peças iguais

Como fazer uma máscara caseira - passo 2

Passo 2

Sobreponha duas peças, com a face que ficará exposta voltada para dentro. Costure a lateral e repita o processo com as outras duas peças. Faça os pontos próximos e arremate com nó nas extremidades. Use uma máquina de costura se tiver à disposição.

Como fazer uma máscara caseira - passo 3

Passo 3

Abra uma das peças, deixando a costura e a face que ficará escondida para baixo.

Como fazer uma máscara caseira - passo 4

Passo 4

Fixe as fitas nas extremidades usando um alfinete, deixando uma pequena sobra para fora. As fitas devem ficar “apontadas” para o centro. Se preferir, é possível usar um elástico no lugar das fitas.

Como fazer uma máscara caseira - passo 5

Passo 5

Sobreponha a outra peça costurada por cima, com a costura e o lado que ficará escondido para fora. Se tiver à disposição um material hidrofóbico, como TNT, acrescente mais uma camada.

Como fazer uma máscara caseira - passo 6

Passo 6

Costure as duas peças, deixando um pequeno vão aberto em uma das laterias para a passagem das fitas. Para melhorar a vedação sobre o nariz, insira um arame sob um tira de tecido costurada.

Como fazer uma máscara caseira - passo 7

Passo 7

Puxe as fitas pelo vão para virar a máscara do avesso, expondo o lado principal para fora e escondendo as costuras.

Como fazer uma máscara caseira - passo 8

Passo 8

Finalize costurando o buraco que ficou aberto para passagem das fitas.

Como fazer uma máscara caseira - passo 9

Passo 9

Amarre as fitas atrás da cabeça. Ao colocar a máscara, certifique-se de que o nariz, a boca e o queixo estão cobertos. Para crianças, considere fazer desenhos ou usar estampas lúdicas.

Cuidados especiais com a máscara caseira - dica 1

Cuidados especiais

Não deixe a máscara ficar úmida, pois isso irá facilitar a passagem do vírus e proliferação de bactérias. Lave a máscara após cada uso ou a cada duas horas. Dê preferência à água quente e detergente. Seque à luz do sol.

Cuidados especiais com a máscara caseira - dica 2

Uso individual

As máscaras são de uso individual e não familiar. Tenha várias para sempre ter uma limpa enquanto as outras estão sendo lavadas ou secando. Não toque a máscara durante o uso. Se tocar, lave imediatamente as mãos.

A diretriz da OMS está baseada, em parte, na preocupação de que o consumo desenfreado de máscaras pela população em geral provoque a falta do produto para quem mais precisa. Ou seja, a ideia é priorizar o uso onde ele é mais importante, seja reduzindo a propagação do vírus por pessoas que já estão infectadas ou protegendo aquelas que estão muito expostas.

As lacunas não respondidas já começam a ser debatidas. Uma delas, é a impossibilidade de se identificar pessoas infectadas mas que ainda não desenvolveram sintomas ou que nunca os desenvolverão mas que mesmo assim transmitem a doença.

Propagação pode ser reduzida

No Brasil, pessoas com sintomas leves de coronavírus, como coriza e febre baixa, não fazem teste para Covid-19 e, consequentemente, também não são orientadas a usar máscara para proteger familiares. E mesmo as que fazem os exames precisam esperar dias para saber se estão infectadas ou não.

A propagação do vírus por essas pessoas poderia ser reduzida se toda a população usasse máscaras. Jornais americanos, como o New York Times e o Washington Post, e o britânico The Guardian já defendem o uso de máscaras por toda a população e estão ensinando seus leitores a fabricar suas próprias máscaras em casa.

A solução "faça você mesmo" é interessante porque impede que uma corrida desenfreada à farmácias cause uma crise de oferta e permite o acesso geral à proteção, visto que no Brasil já é praticamente impossível encontrar o produto à venda.

Redução de microrganismos expelidos

Dois estudos publicados em revistas científicas atestam a eficácias de máscaras caseiras na proteção contra a gripe, que é transmitida de forma muito semelhante ao vírus da Covid-19 . Elas não protegem tão bem quanto uma máscara cirúrgica comum, e menos ainda que a N95, mas não ficam muito atrás.

Um dos estudos, produzido por pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, atesta que máscaras caseiras reduzem significativamente o número de microrganismos expelidos, embora uma máscara cirúrgica seja três vezes mais eficiente em bloquear transmissões.

O estudo também atesta diferentes graus de proteção dependendo do material utilizado. Toalhas de cozinha e saco de aspirador são mais eficientes, mas dificultam a respiração. O mais indicado é usar tecidos de algodão, como o de camisetas ou de roupas de cama. Quanto mais densa a malha, melhor.

Outro estudo, financiado pelo Ministério da Saúde da Holanda, atesta que máscaras caseiras oferecem proteção significativa, embora menos eficientes que máscaras cirúrgicas. O estudo também destaca que elas não sofrem de escassez de fornecimento, nem precisam de recursos adicionais para serem produzidas em larga escala.

Fonte: Folha de São Paulo.