angle-left Pix: saiba o que é e como funciona o novo sistema de pagamentos

Ter, 20 Outubro 2020 18:22

Pix: saiba o que é e como funciona o novo sistema de pagamentos

Meio de pagamento eletrônico foi criado pelo Banco Central em conjunto com instituições financeiras para realizar transações instantâneas


O Pix permitirá pagamentos com utilização de QR Code por meio do aparelho celular (Foto: Getty Images)
O Pix permitirá pagamentos com utilização de QR Code por meio do aparelho celular (Foto: Getty Images)

Aberto para cadastro de usuários desde 5 de outubro, o Pix entra em vigor a partir do dia 16 de novembro de 2020 com o intuito de fazer com que as contas de banco funcionem como uma forma própria de pagamentos, concorrendo diretamente com os cartões e maquininhas.

Criado pelo Banco Central em parceria com outras instituições financeiras, o sistema possibilita o pagamento de boletos, contas, impostos e compras instantaneamente. 

Só no primeiro dia, foram contabilizados 3.528.822 cadastramentos nos aplicativos de bancos, fintechs e instituições de pagamento.

Segundo o com o economista Allisson Martins, coordenador do curso de Ciências Econômicas da Universidade de Fortaleza, instituição da Fundação Edson Queiroz, “os grandes beneficiados serão as pessoas físicas, pois além da rapidez e confiabilidade, serão contemplados pela gratuidade em transferência de recursos e realização de pagamentos. Serão cobradas tarifas para pessoas físicas tarifas, pelo Pix, apenas no caso da venda de produtos. As empresas serão cobradas pelas movimentações financeiras, por meio do Pix”, explica. 

Mais de 650 instituições participantes já estão aptas a ofertar o Pix e podem fazer o registro antecipado da chave, que tem importante papel na celeridade ao prosseguir uma operação: basta informá-la sem a necessidade de dados como o banco, agência, número de conta e tipo de conta, por exemplo. Dessa forma, para realizar uma transação basta digitar a chave Pix.  

De acordo com o Banco Central, a chave vincula uma das informações básicas às informações completas que identificam a conta transacional do cliente (identificação da instituição financeira ou de pagamento, número da agência, número da conta e tipo de conta). Cada pessoa física poderá cadastrar até 5 chaves por conta. No caso de pessoas jurídicas, o limite é de 20 chaves por conta.

“O Pix ainda permitirá o pagamento de contas, realização de compras em supermercados, padarias, restaurantes, entre outros,  como o QR Code por meio apenas do celular, com segurança  e velocidade, dispensando o uso dos cartões”, acrescenta o economista Allisson Martins. 

O novo sistema funciona 24h por dia durante toda a semana. Estima-se um impacto econômico positivo em até 0,7% do PIB, em razão dos ganhos de eficiência e redução de custos realizados pelo Pix. 

Ouça o UniforCast