angle-left Unifor e USP realizam pesquisa sobre padrão alimentar e microbiota intestinal

Qui, 28 Março 2019 14:25

Unifor e USP realizam pesquisa sobre padrão alimentar e microbiota intestinal

Por meio do projeto Nutritionist’ Health Study - NutriHS, estudantes e profissionais da Nutrição têm seu perfil alimentar e a microbiota intestinal avaliados a longo prazo


Professor de Nutrição da Unifor, Augusto Carioca. Foto: Ares Soares.
Professor de Nutrição da Unifor, Augusto Carioca. Foto: Ares Soares.

O curso de Nutrição da Unifor tem avaliado os estudantes da graduação através do Nutritionist’ Health Study - NutriHS (Estudo de Saúde de Nutricionistas - ESNutri). O projeto é realizado em parceria com a Universidade de São Paulo (USP).

A pesquisa, financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), é coordenada em Fortaleza por Augusto Carioca, professor de Nutrição da Unifor.  

O que é o NutriHS?

O  NutriHS é um estudo de longo prazo, que foi instituído no Brasil em 2013. O projeto foi fundado em São Paulo, pela professora Sandra Vivolo, e também é realizado em Campinas e no Piauí. A pesquisa analisa o perfil de estudantes e profissionais da Nutrição, avaliando o padrão alimentar e sua relação com a microbiota intestinal.

O estudo não tem custo nenhum para o aluno e relaciona sua dieta com seu estado de saúde e sua microbiota intestinal. Dois anos após a primeira coleta dos dados, os pesquisadores entram em contato com os voluntários para refazer os testes.“O objetivo do projeto é avaliar condições de saúde atuais dos nutricionistas e como isso impacta no ganho de peso e na saúde a longo prazo”, explica Augusto Carioca.

O professor também está à frente do projeto no Piauí e acredita que a experiência é válida para os alunos, já que eles recebem os resultados das avaliações. “Essa é uma pesquisa de ponta e os voluntários terão contato com exames sofisticados”, revela.

As estudantes de Nutrição, Maria Eduarda e Sabrina Amabile, trabalham no projeto junto com o professor Augusto Carioca. Sabrina admira a área de iniciação científica e pensa na possibilidade de ser professora universitária no futuro.“Eu sempre quis entrar projetos que tivessem relação com a iniciação científica, porque eu tenho um viés mais acadêmico. Está sendo muito enriquecedor. Toda vez a gente aprende um pouco mais com ele [professor Augusto Carioca]”, garante.

Neste ano, o projeto entrou nas redes sociais para aumentar seu alcance. Além de divulgar o estudo, as publicações informam os alunos sobre assuntos que estão sendo pesquisados na área da saúde. “O meu interesse é que o aluno continue se atualizando pelo projeto, através da rede social, para ter um contato a mais com a ciência além da coleta de dados”, acrescenta o professor.

Como participar?

A participação acontece em duas etapas. Na primeira, o aluno ou profissional da Nutrição realiza o cadastro no site do NutriHS (www.fsp.usp.br/nutrihs) e preenche os formulários sobre sua alimentação e estilo de vida. A segunda etapa acontece de forma presencial. Os inscritos são convocados na universidade para realizar exames de sangue, fezes e uma avaliação antropométrica.