Vem aí!

 

Paulo Miyada e Tiago Gualberto são os curadores da exposição “Centelhas em Movimento”, com obras da Coleção Igor Queiroz Barroso. Após bem-sucedida temporada no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, a mostra chega à Fortaleza, terra natal do colecionador. A abertura da exposição acontecerá no dia 12 de março, às 19h, no Espaço Cultural Unifor.

A partir de 13 de março a exposição será aberta ao público, com visitação gratuita, de terças a sextas, das 9h às 19h e, aos sábados e domingos, das 12h às 18h. Na manhã do dia 13, às 9h30, os curadores vão ministrar palestra sobre a mostra no Núcleo Diálogos, também situado no Espaço Cultural Unifor.

A mostra conta com cerca de 190 obras de autoria de mais de 55 artistas, abrangendo o período dos anos 1910 aos dias atuais, com foco especial na arte moderna brasileira. Assim, com a expografia e a montagem, os curadores buscam intensificar atritos e ressonâncias ao colocar lado a lado obras de distintos artistas, de momentos e contextos diferentes. 

“Os curadores conceberam uma montagem que destaca não apenas as singularidades de cada obra, mas também os diálogos e contrapontos entre elas. Por meio de narrativa visual que desafia a linearidade histórica, a exposição proporciona enigmas que instigam reflexões sobre o caráter ambivalente do modernismo, que desencadeia uma tensão produtiva, calor que pode gerar centelhas, convocando os visitantes a mergulharem em um universo de múltiplos significados”, afirma Lenise Queiroz Rocha, presidente da Fundação Edson Queiroz, mantenedora da Universidade de Fortaleza.

Ao abrir mão do aspecto cronológico ou da segmentação por autoria na montagem da exposição, Tiago Gualberto destaca que os visitantes presentes no espaço expositivo são convidados a participar criativamente no tecimento de associações poéticas ao se depararem com espelhamentos entre obras em diferentes salas, por exemplo, ou por meio da articulação de conjuntos híbridos no espaço durante os percursos. “Isso certamente tornará a visita à exposição uma oportunidade de deflagrar nuances ou agitadas centelhas resultantes desses oportunos encontros”, acrescenta.

Para Paulo Miyada, além de propor diálogos e enigmas, a narrativa não-linear da mostra evidencia que é o movimento que possibilita novas perspectivas e compreensões. O curador explica que o que está em jogo na exposição e em seu título é justamente a retomada do entendimento mais prosaico e intuitivo do movimento: deslocamento, em quaisquer direções e sentidos. 

Serviço

Exposição Centelhas em Movimento
Curadores: Paulo Miyada e Tiago Gualberto]
Local: Espaço Cultural Unifor (Av. Washington Soares, 1321, Edson Queiroz, Fortaleza-CE)
Abertura: 12 de março de 2024, 19h
Palestra com curadores: 13 de março, 9h30, Espaço Cultural Unifor – Núcleo Diálogo
Exibição: a partir de 13 de março de 2024
Visitação gratuita: terças a sextas, 9h às 19h; sábados e domingos, 12h às 18h
Mais informações: (85) 3477.3319

 

Informações para contato

Espaço Cultural Unifor | Visitação de terça a sexta-feira, de 9h às 19h; sábados, domingos e feriados, de 12h às 18h

  • E-mail de contato: espacocultural@unifor.br
  • Fone de contato: (85) 3477.3319
  • Endereço de contato: Av. Washington Soares, 1321. Bairro Edson Queiroz