Doe de Coração Um movimento pela doação de órgãos

Jovem vestindo a camisa da campanha Doe de Coração em um cenário de árvores

Fundação Edson Queiroz celebra o Dia Nacional de Doação de Órgãos com ação na Praça do Ferreira

O evento acontecerá dia 27 de setembro e constará da distribuição de camisas, fôlderes e balões do Movimento Doe de Coração

A Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) organiza anualmente em setembro a Campanha Nacional de Doação de Órgãos, com ações informativas e eventos sociais em todas as capitais brasileiras, além da comemoração do Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos, em 27 de setembro.

Em Fortaleza, o Movimento Doe de Coração, da Fundação Edson Queiroz, participará da campanha nacional, com a realização de ação na Praça do Ferreira, na próxima quinta-feira, 27, de 9h às 11h, com o objetivo de estimular a doação de órgãos no Ceará. Em sua 16ª edição, o movimento acontece sempre em setembro, mês já reconhecido pelo estímulo à doação em todo o Brasil.

A ação constará de distribuição para a população de folhetos e adesivos do movimento e de balões com a marca da campanha. Membros da Liga de Transplantes da Unifor, formada por alunos do curso de medicina da Universidade, também estarão presentes para tirar dúvidas da população acerca da doação voluntária de órgãos e tecidos.

Cresce número de doações

O projeto da Fundação Edson Queiroz, com o apoio do Sistema Verdes Mares de Comunicação, estimula desde 2003, ano de criação do Doe de Coração, a doação de órgãos e tecidos no Ceará, contribuindo anualmente com avanços fundamentais para transplantes no estado. De 2003 a 2017, houve incremento de 261,19% no número de transplantes no Estado, o que representa a marca de mais de 15 mil transplantes desde que teve início a campanha da Fundação Edson Queiroz.

Em 2018, até 3 de setembro, data de lançamento da 16ª edição do Movimento Doe de Coração, foram realizados 954 transplantes, sendo 147 de rim, um de rim/ pâncreas, 21 de coração, 150 de fígado, 2 de pulmão, 64 de medula óssea (46 autólogos e 18 alogênicos), 569 de córnea e um de esclera. Os números foram fornecidos pela Central Estadual de Transplantes do Ceará.

Além do elevado nível de especialização e excelência das equipes transplantadoras no Ceará e do trabalho das comissões intra-hospitalares, um dos principais fatores que contribuem para o crescimento no número de transplantes é a solidariedade. Compreender a importância de doar órgãos diminui as chances de recusa. Para ser um doador, não precisa deixar mais nada por escrito. Basta avisar à família sobre a vontade de doar e ajudar a salvar vidas.

Serviço

Doe de Coração celebra o Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos
Data:
27 de setembro
Horário: 9h às 11h
Local: Praça do Ferreira