angle-left Carreira em Engenharia Mecânica traz perfil mais versátil entre os profissionais

Sex, 5 Outubro 2018 17:30

Carreira em Engenharia Mecânica traz perfil mais versátil entre os profissionais

Mercado de trabalho do Ceará apresenta ascensão nas regiões metropolitanas e interior. Confira as novas tendências da profissão!


Professora Lúcia Barbosa, coordenadora do curso. Foto: Ares Soares.
Professora Lúcia Barbosa, coordenadora do curso. Foto: Ares Soares.

O curso de Engenharia Mecânica é para aqueles que planejam trabalhar nas áreas de materiais, processos de fabricação, projeto mecânico, sistemas fluido-térmicos e produção. É considerado, entre os cursos de engenharia, o mais versátil, uma vez que pode desenvolver, projetar e supervisionar a produção de máquinas, equipamentos, veículos, sistemas de aquecimento e de refrigeração. Essa versatilidade é responsável por manter o mercado de trabalho sempre aberto para os profissionais da área.

“O mercado de trabalho em nossa região, Ceará, é crescente principalmente nas áreas  metropolitana e interior do estado com a instalação de novas fábricas”, é o que afirma a coordenadora do Curso de Engenharia Mecânica da Universidade de Fortaleza (Unifor), Lúcia Barbosa. 

O curso da Unifor foi eleito, em 2018, o melhor do Norte/Nordeste, entre as universidades privadas pelo RUF (Ranking Universitário da Folha), avaliação anual de Ensino Superior do Brasil.

O curso da Unifor oferece uma constante interação entre teoria e prática, indo além dos laboratórios específicos. A graduação utiliza a estrutura do Núcleo de Tecnologia da Combustão (NTC), em que professores e alunos desenvolvem projetos nas áreas de energia e combustão. Iniciativa pioneira da Unifor em parceria com a Nacional Gás, o núcleo oferece maior embasamento técnico e total apoio científico à utilização do Gás Liquefeito de Petróleo como fonte de energia para a indústria, agroindústria, setor de comércio e serviços e residências. Os estudantes também realizam visitas técnicas a empresas relacionadas às diversas áreas da engenharia mecânica, como fluido/térmica, materiais e processos de fabricação, projeto mecânico e produção.

O aluno de Engenharia Mecânica da Unifor tem à sua disposição equipamentos diferenciados, pouco comuns no meio acadêmico, como é o caso do dinamômetro de bancada para testes de motores, centros de usinagem convencional e por CNC (fresa e torno), pêndulo para ensaios de impacto (charpy & izod) e microscópio de força atômica. Além do mais, conta com laboratórios de metalografia, tratamentos térmicos, ensaios mecânicos, soldagem, metrologia, refrigeração (com câmara frigorífica), injetora e extrusora. Possui também Laboratório de Desenho Mecânico com o software CATIA.
 
Confira a seguir entrevista com o professora Lúcia Barbosa, coordenadora do curso da Unifor: 

UNIFOR: Como está o mercado de trabalho para o profissional de Engenharia Mecânica? Está crescente, em expansão, em alta? Por quê?

Lúcia Barbosa: O curso de Engenharia Mecânica é um curso tradicional relacionado à engenharia de base, sendo considerada a mais versátil das engenharias, o que mantém o mercado sempre aberto para os profissionais da área. O mercado de trabalho em nossa região é crescente principalmente nas regiões metropolitana e interior do estado com a instalação de novas fábricas.

UNIFOR: Quais são as áreas de atuação em que há mais contratações de recém-formados?

Lúcia Barbosa: Como a formação dos engenheiros mecânicos da Unifor é considerada generalista, as áreas de atuação deste profissional poderão ser desde materiais e processos de fabricação, projeto mecânico, sistemas fluido/térmicos e produção. A grande maioria trabalha na área de manutenção presente nas mais diversas áreas (indústrias, shoppings, hospitais, etc.).

Um dos diferenciais do curso é grande carga horária em ambientes de prática o que impacta positivamente na sua captação pelo mercado de trabalho.

UNIFOR: Onde estão as melhores oportunidades? 

Lúcia Barbosa: Na região metropolitana (Maracanaú, Horizonte, Pacajus, Maranguape e Pecém) e interior do estado (Tabuleiro do Norte, Limoeiro do Norte, Sobral, Juazeiro do Norte, Crato e Russas). 

UNIFOR: Quais são as tendências e perspectivas futuras para essa profissão? Surgiram novas áreas de atuação?

Lúcia Barbosa: Por ser um curso de base, é um dos pilares em qualquer processo de retomada de crescimento de um país. Com a alta relacionada a energias renováveis, os parques eólicos e solar oferecem oportunidades de aplicações do profissional de engenharia mecânica. Este profissional é o único com habilitação para trabalhar na área de refrigeração e aeronáutica (desde que possua experiência).

UNIFOR: No caso do curso, há novidades no currículo? 

Lúcia Barbosa: A última atualização curricular aconteceu no segundo semestre de 2014. Atualmente já foram iniciados estudos para reformulação da matriz à luz do que preconiza o MEC e novas tendências do mercado.