angle-left Fisioterapia é a profissão da sua vida

Sex, 9 Outubro 2020 07:29

Fisioterapia é a profissão da sua vida

Desde o primeiro semestre, o aluno da Universidade de Fortaleza pode estar inserido em cenários de prática.


O egresso do curso de Fisioterapia da Unifor é qualificado para atuar em várias áreas (Foto: Ares Soares)
O egresso do curso de Fisioterapia da Unifor é qualificado para atuar em várias áreas (Foto: Ares Soares)

Seja na promoção da saúde ou no processo de reabilitação física, a atuação do fisioterapeuta é indispensável para o melhor funcionamento do nosso corpo. O Dia Nacional do Fisioterapeuta, comemorado em 13 de outubro, é um momento para celebrar e ressaltar a importância desse profissional para a saúde do ser humano. A Universidade de Fortaleza sempre acreditou em sua relevância, sendo pioneira ao ofertar o primeiro curso de graduação em Fisioterapia do Ceará, tornando-se referência para o Brasil pelo ensino de excelência.

“Como diferenciais, temos nosso corpo docente, formado por professores mestres e doutores, laboratórios equipados com tecnologia e equipamentos de qualidade e metodologias de ensino contemporâneas, parceria com os principais campos de prática da cidade para estágios, além do suporte do Núcleo de Atenção Médica Integrada (NAMI) para o atendimento de pacientes. Um outro grande diferencial são as nossas atividades sociais e grupos de estudo e pesquisa que engajam alunos desde o primeiro semestre, inclusive com oportunidades internacionais. A nossa missão é levar a fisioterapia a quem precisa”, explica Paulo Henrique Palácio, coordenador do Curso de Fisioterapia da Unifor.

Experiência de quem estuda Fisioterapia

O desafio de cuidar do outro fez Rayssa Uchôa cursar Fisioterapia. “Escolhi a Fisioterapia porque nós podemos ser colaboradores para a qualidade de vida das pessoas, ajudando na sua recuperação que pode repercutir inclusive na autoestima. Me apaixono cada vez mais pelos pequenos detalhes, pelo cuidado, pela superação do paciente e pela relação fisioterapeuta-paciente. Também escolhi o curso pela incrível variedade de especializações”, relata.

A estudante do 7° semestre escolheu cursar a graduação na Unifor pelo investimento da Universidade em pesquisa e projetos de extensão. “A Unifor proporciona aos alunos constantes práticas e vivências dentro dos Campus que agregam valores na vida pessoal e profissional dos acadêmicos”, completa Rayssa.

O egresso do curso de Fisioterapia da Unifor é qualificado para atuar em várias áreas. “O fisioterapeuta graduado pela Unifor entra no mundo do trabalho com habilidades e competências de vida integradas na perspectiva multi e interdisciplinar que o credencia a aproveitar e criar diversas oportunidades profissionais, fazendo a diferença em sua atuação. Na Unifor, o estudante não vai apenas entender sobre fisioterapia, pois vai alinhar com outras grandes áreas do conhecimento para agregar ainda mais valor à sua expertise e proporcionar resultados positivos em sua trajetória e na vida das pessoas”, afirma Paulo Henrique Palácio.

Fisioterapia e qualidade de vida

Há dois anos, Maria Anair, 58, aguarda na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) para realizar uma cirurgia no quadril. Enquanto espera o procedimento, a autônoma encontrou na fisioterapia o alívio para suas dores. “Se não fosse a fisioterapia, eu estaria travada, pois sinto bastante dor. Só fazendo os atendimentos é que me sinto bem”, relata.

Ela é acompanhada gratuitamente por professores e alunos do curso de Fisioterapia da Unifor no NAMI. “Sou atendida pela professora Ticiana Mesquita, ela é uma ótima profissional, e os alunos são muito atenciosos. Só tenho elogios à equipe”, comenta.

Fisioterapia e terceira idade

A terceira idade é um grupo da população que cresce por diversos fatores - aumento da expectativa de vida, avanços da tecnologia em saúde, melhoria no acesso a tratamentos, entre outros. “A atuação nessa área traz consigo alguns desafios. Toda a equipe de profissionais de saúde deve estar qualificada para atender o idoso em sua totalidade. Nós temos professores especializados, projetos de extensão e de estudo relacionados à atenção ao idoso. Nossa função é, através do movimento e dos agentes físicos, reduzir os danos de lesões, os riscos de agravo de saúde e recuperar a função dessa parcela da população. É um trabalho integrado e contemporâneo”, afirma Paulo Henrique Palácio.

Atualmente, o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) e os conselhos regionais reconhecem 15 áreas de atuação para o fisioterapeuta.

“Existem duas grandes áreas que são bastante procuradas na Fisioterapia, que são a traumato-ortopédica e cardiorrespiratória; mas existem outras especialidades emergentes tais como oncologia, que atua com pacientes em tratamentos contra algum tipo de câncer; cuidados paliativos, que trabalha com pacientes em situações terminais ; uroginecológica, que tem foco na saúde da mulher; fisioterapia esportiva, do trabalho e também fisioterapia em tecnologia - atuando no desenvolvimento de softwares e inteligência artificial”, explica Paulo Henrique Palácio.

Durante a pandemia, a especialidade cardiorrespiratória, por exemplo, ficou em evidência. “Os profissionais especialistas ou com alguma atuação nessa área foram bastante recrutados. A pandemia mostrou o quão essencial é o fisioterapeuta. Há caminhos positivos de melhora do cenário de saúde e a fisioterapia faz parte do processo de reconstrução no mundo pós-covid”, garante Paulo Henrique Palácio.

Mercado de trabalho

O curso de Fisioterapia da Unifor contempla três ciclos. O primeiro - que vai até o 5° semestre - desenvolve as habilidades e o conhecimento em intervenções e avaliações na fisioterapia e questões gerais da saúde.

No segundo, que vai do 6° ao 8° semestre, o aluno aplica as habilidades aprendidas em cenários práticos, com a supervisão de professores nas disciplinas de estágios assistidos.

O último ciclo, equivalente ao 9° e 10° semestre, é mais profissional, no qual o aluno já tem mais autonomia e realiza os módulos de estágio supervisionado em cenários ambulatoriais e hospitalares. Nesse momento, são aprimoradas as competências pessoais e profissionais.

“Desde o primeiro semestre, o aluno pode estar inserido em cenários de prática. Ele já participa de atividades de vivência, observação ou grupos de pesquisa”, ressalta Paulo Henrique Palácio.

As aulas práticas ajudam a aluna Rayssa Uchôa a ter uma noção de qual área pretende seguir na carreira. “As práticas são de extrema importância. A partir do momento em que tive vivências reais com diversos pacientes, tudo fez mais sentido, abriu minha mente para entender a teoria com a prática. Além de despertar o olhar como aluno e futuro profissional, são nas práticas que temos uma noção mais clara das áreas da Fisioterapia e qual iremos atuar”, comenta.

Estude Fisioterapia na Unifor

Seguindo as tendências do atual mercado de trabalho, a Unifor prepara o aluno de Fisioterapia para ser capaz de liderar, gerir e ter soluções criativas. Neste semestre, o curso oficializou parceria com o Escritório de Gestão, Empreendedorismo e Sustentabilidade (EGES) para desenvolver nos alunos o espírito empreendedor, construindo conhecimento em gestão, não apenas de carreira, mas também em inovação e pesquisa, a fim de que os alunos façam diferença no mercado de trabalho.