angle-left Professores distribuem cestas básicas a famílias afetadas pelo isolamento social

Seg, 30 Março 2020 12:52

Professores distribuem cestas básicas a famílias afetadas pelo isolamento social

A ação ajudou ambulantes cadastrados na Universidade de Fortaleza, moradores de rua e instituições beneficentes.


Professores da Odontologia estimam doação de 150 cestas básicas.
Professores da Odontologia estimam doação de 150 cestas básicas.

Diante da pandemia que assola o mundo nesses últimos meses, os atos de solidariedade estão sendo notórios pelos quatro cantos do planeta. No Brasil, isso não poderia ser diferente. Desse modo, professores do curso de Odontologia da Universidade de Fortaleza, instituição de ensino da Fundação Edson Queiroz, resolveram se unir e arrecadar recursos para a compra de cestas básicas destinadas a pessoas que mais necessitam neste momento. 

De acordo com a professora Morgana Gradvohl, uma das idealizadoras da ação, a ideia surgiu em um grupo de uma rede social, onde todos os 80 professores do curso estão presentes. “Estavam circulando muitas notícias ruins sobre o momento pelo qual estamos passando e, de certa forma, isso acaba gerando uma energia negativa em torno das pessoas. Mas nada melhor do que ajudar o próximo para mudar essa situação. Resolvemos perguntar no grupo se alguém se interessaria em contribuir com algum valor, independente de quanto fosse. E, para minha felicidade, todos resolveram abraçar a ideia”, afirma a professora.

A ação realizada pelos mestres contou com o auxílio de uma assistente social, que esclareceu quais setores eram os mais necessitados de doações: pessoas que sofrem direta ou indiretamente com o avanço da doença, como aquelas que não têm renda fixa - a exemplo dos ambulantes cadastrados na Unifor-, pacientes oncológicos ou com necessidades especiais, idosos, moradores de rua e instituições carentes. A entrega dos itens apurados, que ocorreu no último dia 03 de abril, contemplou todos estes grupos; além de indivíduos vulneráveis, estiveram entre os recipientes as entidades Lar Torres de Melo, Associação Anjo Rafael, Pequeno Cotolengo e Casa Vida.

Foram arrecadados aproximadamente uma tonelada de alimentos e distribuídas 1.200 “quentinhas”, assim como cestas básicas, materiais de limpeza e de higiene pessoal. “Eu acredito que, nesse momento tão complicado, a gente transborda o que tem dentro de si. Tudo o que você vai externar depender do que você alimentou. Que a gente possa cada vez mais colocar dentro da nossa vida ações como caridade, empatia, serviço, amor ao próximo e desprendimento, para que em situações difíceis assim, a gente transborde isso. Que nossa vida não seja cheia de lamúrias, mas de sentimentos positivos”, declara Morgana. Por último, reforçando as orientações de quarentena e trazendo luz às redes de arrecadação online, ela pede: “Por favor, vamos juntar esforços e doar. É possível fazer isso em casa”.