null As cores da “Terra do Sol”: Artistas cearenses elogiam empenho da Fundação Edson Queiroz em disseminar talento local

Ter, 9 Fevereiro 2021 17:52

As cores da “Terra do Sol”: Artistas cearenses elogiam empenho da Fundação Edson Queiroz em disseminar talento local

Por meio do Espaço Cultural Unifor, a Fundação celebra artistas do Ceará e traz visibilidade a nível internacional para a arte produzida no Estado.


Artistas como Stênio Burgos, Antonio Bandeira, Francisco de Almeida e Leonilson já tiveram obras expostas no Espaço Cultural Unifor. (Foto: Ares Soares)
Artistas como Stênio Burgos, Antonio Bandeira, Francisco de Almeida e Leonilson já tiveram obras expostas no Espaço Cultural Unifor. (Foto: Ares Soares)

O cearense respira arte. Inspirado pelo céu azul, pela natureza tropical com paisagens diversas praias, sertão, parques, serras e muitas outras , pelo calor dos dias, que são ensolarados em sua maior parte, e pelo povo risonho, ele pinta, desenha, borda, escreve, filma, produz música e teatro. Com sua criatividade, ganha o Brasil e o mundo afora.

A pluralidade da arte alencarina carrega consigo a identidade de um povo cheio de personalidade, tradição e histórias para contar. Com muito orgulho, o Espaço Cultural Unifor, da Fundação Edson Queiroz, celebra artistas do Ceará desde seus primeiros dias de concepção, vestindo sempre o manto da responsabilidade de disseminar a arte produzida no Estado.

“Quando a gente fala desse incentivo que a Fundação Edson Queiroz, por meio do Espaço Cultural, dá aos artistas locais, a gente pode remeter à primeira Unifor Plástica, que aconteceu aqui em 1973, no ano da inauguração da Unifor. As exposições da Unifor Plástica sempre têm essa característica de incentivar os artistas do Ceará e do Nordeste”, explica a professora Adriana Helena, gestora do Espaço Cultural Unifor.

É DNA da Universidade de Fortaleza incentivar os artistas locais, e a gente sente como isso é importante pra arte local, como isso reverbera no mercado e como isso enaltece os nossos artistas”, ela ressalta, destacando também exposições de artistas específicos que o Espaço já recebeu, como as de Luiz Hermano, Antonio Bandeira, Raimundo Cela, Bruno Pedrosa e tantos outros. A Fundação também financiou a produção do catálogo raisonné de Leonilson.

Presente para o Ceará

O artista plástico cearense Stênio Burgos teve sua exposição “Realtopia” em cartaz no Espaço Cultural Unifor entre setembro de 2020 e o último domingo, dia 07 de fevereiro de 2021. Suas obras foram as primeiras a serem exibidas de forma inédita após o fim do lockdown realizado durante a pandemia do novo coronavírus. “Acho que a pandemia colocou a gente em um momento no qual se vê que a arte é muito importante”, declara ele.

Para Burgos, a relevância do Espaço Cultural Unifor para as artes no Ceará é “indiscutível”, “tanto para os artistas quanto para o público, que pode usufruir dessas exposições tão bem montadas. [O Espaço] é um presente para o Ceará. A Fundação Edson Queiroz colocou o Estado no mapa das artes do Brasil”.

Com a chegada da conclusão do período expositor de “Realtopia”, Stênio se revela grato: “Acho uma dádiva essa exposição ter sido montada por essa equipe toda da Unifor, que realmente é impecável. Foi um momento muito prazeroso, acredito que pra mim, acredito que pro público, e acredito que para as pessoas que montaram, com destaque para a curadora Olga Paiva. A exposição fez o seu momento e cumpriu os seus desígnios dela”.

Outro artista local que já teve suas obras expostas no Espaço Cultural Unifor em diferentes ocasiões é o xilogravurista Francisco “Chico” de Almeida. Ele não esconde o afeto à Fundação: “As oportunidades em que pude expor na Fundação estão entre as que mais alegraram meu coração”.

“[O Espaço] é um fomentador e incentivador das artes Plásticas, e de nossa cena artística local, seja por meio das exposições, ou da mostra Unifor Plástica, assim como das palestras, que geram, além da oportunidade ímpar de expor nossas obras, o intercâmbio com o que há de melhor na cena artística nacional, pois oferece acesso a um acervo inigualável”, complementa Chico.

Coleção de talentos

A professora Adriana Helena destaca que, além de realizar exposições e outros projetos com obras de artistas locais, a Fundação Edson Queiroz adquire algumas criações para seu acervo próprio, que hoje é reconhecido como um dos maiores do Brasil. “Isso também dá visibilidade para esses artistas, os estimula e os coloca na esfera nacional. Por ser uma Fundação genuinamente cearense, ela tem em seu âmago o desejo de incentivar artistas, empresários, profissionais e pessoas formadas aqui no Ceará, e reverberá-los de forma nacional e internacional”.

Para um futuro próximo, o Espaço Cultural Unifor guarda duas exposições: uma que vai comemorar os cinquenta anos da Fundação Edson Queiroz, que tem curadoria de Denise Mattar; e a exposição “Águas de Março”, com curadoria de Izabel Gurgel e obras do artista Sérgio Helle, outro cearense com história junto à Fundação Edson Queiroz e que possui um trabalho criativo de grande renome.

Confira a seguir uma lista de exposições de artistas cearenses realizadas pelo Espaço Cultural Unifor.

  • Raimundo Cela (22/09/2004 30/11/2004)
  • História do Ceará (11/05/2006 27/08/2006)
  • Antonio Bandeira (28/10/2008 15/03/2009)
  • Leonilson: Diário de Bordo (10/02/2009 15/03/2009)
  • A. Capibaribe Neto: Índia - Castas, Cores e Crenças (31/03/2009 26/04/2009)
  • Francisco de Almeida: 20 aos Pedaços (15/05/2010 08/08/2010)
  • Antônio Rabelo: Rio das Pedras (24/08/2010 12/12/2010)
  • Bruno Pedrosa: Presságios (17/10/2011 18/12/2011)
  • Luiz Hermano: Tramando Mundos (14/02/2012 15/07/2012)
  • Rodrigo Frota: Pulsações (23/08/2012 07/02/2012)
  • Leonilson: Arquivo e Memória (26/03/2017 09/07/2017)
  • Antonio Bandeira: Um Abstracionista Amigo da Vida (10/08/2017 10/12/2017)
  • Stênio Burgos: Realtopia (23/09/2020 07/02/2021)