angle-left Aplicativo para celular simula cuidados para adolescentes transplantados renais

Sex, 14 Junho 2019 16:02

Aplicativo para celular simula cuidados para adolescentes transplantados renais

Jovem se submente à hemodiálise no Instituto do Rim. O aplicativo Teen Tx propõe ajudar adolescentes que passaram por transplante de rim a seguir a vida cotidiana (Foto: Ares Soares)
Jovem se submente à hemodiálise no Instituto do Rim. O aplicativo Teen Tx propõe ajudar adolescentes que passaram por transplante de rim a seguir a vida cotidiana (Foto: Ares Soares)

Saúde e tecnologia podem andar lado a lado. Uma prova disso é o aplicativo para celular criado dentro do Laboratório de Formação e Integração, um dos equipamentos do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação (NATI), em parceria com a egressa de Enfermagem da Unifor, Isakelly de Oliveira Ramos. A ferramenta é chamada de "Teen Tx" e consiste em um protótipo de aplicativo para ajudar os adolescentes transplantados renais.

O jogo simula o dia a dia, as dificuldades, os cuidados com a saúde, as relações familiares e afetivas de um adolescente com a faixa etária de 12 a 18 anos. O objetivo do entretenimento é equilibrar quatro elementos do cotidiano da vida de um jovem. São eles: o desenvolvimento pessoal, a saúde, a satisfação e o relacionamento social. O protótipo quer sair das telas e também virar um jogo de tabuleiro, ampliando o seu alcance de usuários.

A criação do jogo deu espaço para um material de Graduação e Mestrado da Universidade de Fortaleza. O aluno de Engenharia da Computação da Unifor Artur Uchôa participou do desenvolvimento e usou o Teen TX como tema do seu Trabalho de Conclusão de Curso. Artur explica que aprendeu inúmeras coisas, e a produção do jogo foi prazerosa e divertida. E ainda afirma que “enfrentar os desafios em cima de um problema real, desde a sua concepção até o resultado final, me enriqueceu não só profissionalmente mas pessoalmente também”.

Já a aluna Isakelly de Oliveira, orientada pela professora Mônica Studart, defende sua dissertação no Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem (MPTIE) no mês de agosto deste ano com o mesmo projeto voltado para a área da saúde. A interação das diferentes áreas de conhecimento na Unifor é uma oportunidade para a troca de conhecimento entre os alunos e  professores, sendo também uma forma de expandir ideias voltadas para o mercado de trabalho.