angle-left Emoção marca a entrega de título Doutor Honoris Causa in memoriam ao chanceler Edson Queiroz

Qui, 7 Novembro 2019 14:11

Emoção marca a entrega de título Doutor Honoris Causa in memoriam ao chanceler Edson Queiroz

Lenise Queiroz Rocha, presidente da Fundação Edson Queiroz, recebe o título Doutor Honoris Causa em nome do chanceler Edson Queiroz (in memoriam) das mãos do reitor do Ciesa, Luiz Antônio Campos Corrêa (Foto: José Fran)
Lenise Queiroz Rocha, presidente da Fundação Edson Queiroz, recebe o título Doutor Honoris Causa em nome do chanceler Edson Queiroz (in memoriam) das mãos do reitor do Ciesa, Luiz Antônio Campos Corrêa (Foto: José Fran)

Em uma noite de muita emoção, o Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (Ciesa) reuniu personalidades brasileiras para homenagens. Entre os homenageados estavam o chanceler Edson Queiroz (in memoriam), fundador da Universidade de Fortaleza, o jornalista e empresário Phelippe Daou (in memoriam) e o professor Edson Pinheiro Franco, da Universidade de Belém. Ligados pela busca por excelência e generosidade, os homenageados da noite fizeram jus ao título de Doutor Honoris Causa, entregue na noite do último dia 6 de novembro, no auditório do Ciesa, em Manaus (AM).

A presidente da Fundação Edson Queiroz, Lenise Queiroz Rocha, recebeu o título Doutor Honoris Causa em nome do pai, já falecido. “Estou muito emocionada. É a primeira vez que recebo um título em nome do meu pai e vinha pensando como o estado do Amazonas é importante para nós, brasileiros, e como essa vinda está sendo representativa. Assumi a presidência há dois anos e estou muito emocionada. Eu estou me sentindo muito grata. Eu agradeço a todos pela presença nessa homenagem”, declarou.

Além da presidente Lenise Queiroz Rocha, a Fundação Edson Queiroz esteve representada pelo vice-reitor de Extensão da Universidade de Fortaleza, professor Randal Pompeu, e pela coordenadora do Programa de Mestrado e Doutorado em Direito da Unifor, Profª Drª Gina Vidal Pompeu.

Phelippe Daou Júnior, que também recebeu a honraria em lugar do pai, agradeceu e relembrou o legado.  “Essa homenagem é por todo o trabalho que o meu pai realizou e plantou em cada um de nós. Ele nunca trabalhou com a construção civil, porém, construiu muitas pontes reais, sendo que as principais foram aquelas que ligaram o coração das pessoas. Isso foi fundamental na vida dele, afinal, ele não construiu absolutamente nada sozinho”, disse.

Em seu discurso, o reitor do Ciesa, professor Luiz Antônio Campos Corrêa, defendeu uma formação humanística ampla com desenvolvimento de habilidades e mais espaço para políticas educacionais no Brasil. O reitor aproveitou para anunciar que o próximo mestrado e doutorado do Ciesa será o de computação.

A professora Gina Pompeu, que, por intermédio da Universidade de Fortaleza, trouxe o primeiro Mestrado e Doutorado em Direito para o Ciesa, também recebeu homenagem por sua contínua contribuição ao fortalecimento da parceria entre as instituições de ensino superior do Amazonas e Ceará. “Tornei-me amiga e fã do Estado, sobretudo do Ciesa. Trabalhar em favor da educação e trazer mais professores e doutores significa trazer multiplicadores. Somos a favor dessa rede de fraternidade, do compartilhamento daquilo que temos”, declarou a professora Gina Pompeu.

O Programa de Pós-Graduação em Direito Constitucional da Universidade de Fortaleza (Unifor/PPGD) obteve nota 6 na avaliação quadrienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Com isso, o programa da Unifor integra o seleto grupo de oito universidades brasileiras com desempenho equivalente a padrões internacionais de excelência na área do Direito.

A parceria entre a Universidade de Fortaleza e o Ciesa teve início em 2016, apenas com o Doutorado em Direito Constitucional. Dois anos depois, foi aberta a primeira turma do Mestrado em Direito do Ciesa. Já a turma de Doutorado em Administração teve início em março de 2019. Até o momento, quatro alunos já concluíram o doutorado em Direito.

Atualmente, os cursos de Mestrado e Doutorado do Ciesa contam com 66 alunos. A previsão era de que a primeira turma do Doutorado em Direito Constitucional fosse finalizada até fevereiro de 2020, mas dois dos alunos já defenderam suas teses e os demais estão com bancas marcadas até o fim deste ano.

Segundo o reitor do Ciesa, professor Luiz Antônio Campos Corrêa, a parceria com a Universidade de Fortaleza atende a uma demanda crescente do Amazonas, considerando que a região Norte concentra somente 5% dos doutores do país. “Esse foi o mais importante passo dado pelo Ciesa, que tem se preocupado com a evolução acadêmica da sociedade amazonense, com objetivo de fomentar oportunidades de acesso a novos conhecimentos para esta região, tão carente nesse tipo de formação”, destaca.

Luiz Antônio complementa que os alunos da turma de Doutorado em Direito já têm carreira consolidada na docência e a grande maioria atua também no Judiciário, com carreira no setor público. “Acredito que a opção de só ingressar em um doutorado após a consolidação de suas carreiras profissionais é reflexo da falta de programas de mestrado e doutorado em Direito na região Norte do país”, salienta, acrescentando que os alunos de Administração atuam em empresas públicas e privadas da região.

Para o reitor do Ciesa, a parceria com a Universidade de Fortaleza contribui para o aperfeiçoamento da qualificação dos docentes da região Norte do País. “A educação é uma das mais importantes ferramentas para a promoção do desenvolvimento regional e para qualificar nossos quadros profissionais onde quer que atuem. Um trabalho árduo, mas muito gratificante”, finaliza o professor Luiz Antônio Campos Corrêa.