angle-left NAMI dá início à vacinação de professores contra a gripe

Seg, 18 Maio 2020 18:47

NAMI dá início à vacinação de professores contra a gripe

Atividade faz parte da campanha nacional de vacinação. Docentes devem portar um documento que comprove seu vínculo à Universidade.


Professores devem levar documento que comprove sua atividade de docência na Unifor (crachá, CTPS ou certidão). 
Professores devem levar documento que comprove sua atividade de docência na Unifor (crachá, CTPS ou certidão). 

Iniciada no último mês de março em todo o Brasil, a campanha de vacinação contra a gripe (H1N1, H3N2 e Influenza B) entrou, nesta segunda-feira (18), em uma nova etapa. Desta vez, os grupos contemplados são professores de escolas públicas e privadas, e adultos de 55 a 59 anos de idade. 

Portanto, todos os docentes da Universidade de Fortaleza, instituição da Fundação Edson Queiroz, devem estar atentos ao esquema de vacinação, que ocorrerá de 18 de maio a 5 de junho de 2020, no Núcleo de Atenção Médica Integrada (NAMI). O atendimento é realizado de manhã, das 7h30min às 11h, e no período vespertino, das 13h30min às 15h30min. 

Salienta-se, entretanto, que uma triagem pré-atendimento de temperatura e sinais vitais ocorre no local. “A triagem faz parte das normas de biossegurança. Se uma pessoa estiver apresentando quadros recentes de febre ou se encontra sintomática de alguma forma, ela não entra e vai ser encaminhada para um infectologista ou outro profissional que possa atendê-la. A vacina não é aplicada nesses casos”, explica Aline Veras, professora do curso de Medicina da Unifor e diretora técnica do NAMI.

Ao chegar no Núcleo, os professores devem informar que o objetivo de sua presença é tomar a vacina contra gripe, e assim serão direcionados à clínica de vacinação. Após passar pela triagem, deve-se apresentar um documento que comprove sua atividade de docência na Universidade (crachá, CTPS ou certidão). 

Gripe, resfriado ou Covid-19? 

Os sintomas apresentados em casos de gripe, resfriado e Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus) são bastante semelhantes, diferenciando-se por sua frequência ou intensidade. Isso ocorre devido ao fato de que as três doenças são desencadeadas por vírus.

Na gripe causada por H1N1, por exemplo, o indivíduo pode apresentar fortes dores de cabeça, cansaço extremo e coriza, sintomas que não ocorrem de forma muito comum na Covid-19. A falta de ar, por sua vez, é uma característica que se manifesta de maneira mais intensa nos casos desta segunda doença, mas que ocorre raramente na gripe. O resfriado se diferencia pela ausência de febre e por ter espirros frequentes como sintoma.

É importante o lembrete de que essas doenças são causadas por agentes etiológicos diferentes; logo, a vacina da atual campanha não age contra o novo coronavírus. É importante estar atento aos sintomas e relatá-los a um médico.

Serviço - Vacinação de professores contra a gripe

Local: NAMI (Núcleo de Atenção Médica Integrada)
Período: 18 de maio a 05 de junho de 2020
Horário: 7h30min às 11h; 13h30min às 15h30min
O interessado deve comprovar ser docente da Unifor, portando crachá, CTPS ou certidão