angle-left Profissional de Comércio Exterior tem amplo campo de atuação

Qua, 3 Abril 2019 09:53

Profissional de Comércio Exterior tem amplo campo de atuação

Caio Castillo, ex-aluno Unifor de Comércio Exterior. Foto: Arquivo pessoal.
Caio Castillo, ex-aluno Unifor de Comércio Exterior. Foto: Arquivo pessoal.

“Todo esforço valerá a pena”, é a frase que mais se escuta durante a vida e, durante o período de graduação então, nem se fala! Para os acadêmicos do curso de Comércio Exterior da Universidade de Fortaleza, não poderia ser diferente. Dúvidas e incertezas rodeiam a cabeça dos alunos e por esse motivo, importante ressaltar que o profissional dessa área tem um leque de opções para atuar no mercado de trabalho.

O campo de atuação para o profissional da área é bem amplo e há oportunidades tanto na iniciativa privada como em órgãos públicos. Outros locais de atuação são importadoras; empresas de logística; empresas dos mais diversos setores da economia que atuam com importação e exportação; operadoras de câmbio e de seguros; bancos públicos e privados e agências governamentais de fomento ao desenvolvimento econômico.

Caio Luiz Castillo Moura Velho, de 30 anos, ex-aluno Unifor, concluiu o curso de Comércio Exterior em 2012.2 e desde então, vive experiências na área de formação que a graduação lhe proporcionou. Conversamos com ele para saber mais sobre essa área que só cresce no Brasil.

Como foi período de graduação aqui na Unifor?

Estudar em uma das melhores universidades do Brasil me trouxe novos conhecimentos e experiências tanto no lado profissional quanto pessoal, os quais carrego comigo até hoje.
A Unifor me apresentou novos desafios, professores capacitados, ambiente propício para networking, fazendo com que este período de graduação, fosse uma das melhores fases da minha vida. A Universidade de Fortaleza me abriu portas para o meu primeiro intercâmbio, primeiro emprego, dentre outras atividades complementares que me guiaram para me tornar quem eu sou hoje.

Portanto, para quem está iniciando a vida profissional, estudar em uma instituição de ensino bem preparada e equipada para dar um melhor suporte ao aluno, terá grandes vantagens no mercado profissional. Ressalto que a universidade é muito importante, mas para a obtenção do sucesso, o maior responsável é você.

Qual era sua visão do mercado de trabalho?

Era o ano de 2004 quando passei a acompanhar mais ainda sobre as importações e exportações do Brasil, pois era algo que me interessava muito e passei a me informar sobre as vagas de trabalho no mercado cearense, como também sobre as importações e exportações do Estado.

Em 2005, continuei com as pesquisas do ano de 2004, porém focando mais nas exportações de frutas do Ceará e as movimentações no Porto do Pecém. Desde então, as perspectivas de crescimento eram animadoras.

Na época, eu já me interessava por negócios internacionais, falar outros idiomas e conhecer novas culturas. Portanto, após ver a grade curricular de Comércio Exterior e algumas conversas com meus pais, optei por prestar o vestibular na Unifor.

Como foram as suas primeiras experiências na área de Comércio Exterior?

Em um primeiro momento, fiquei um pouco nervoso, pois tudo ao meu redor era novo, uma vez que era meu primeiro emprego. Entretanto, com o tempo, comecei a conhecer melhor as pessoas, entender mais sobre os processos/procedimentos da instituição e a forma como a mesma era gerida. Após algum tempo, aquele receio inicial foi transformado em autoconfiança, me possibilitando atingir metas mais ambiciosas e crescimento profissional. Desta forma, posso destacar que estar dentro de um ambiente corporativo, conhecer novas pessoas, ter novas responsabilidades, enfrentar desafios constantes e o autoconhecimento, foram os pontos que mais me marcaram.

Como é estar coordenando as exportações do grupo M. Dias Branco?

Para mim, ser Coordenador de Exportação na M. Dias Branco é uma honra. É extremamente gratificante poder trabalhar em uma das maiores e melhores empresas do Brasil.
Comecei em 2012 como assistente de exportação e há dois anos atuo como Coordenador de Exportação e fico muito feliz em ver o crescimento que o setor de exportação teve nos últimos sete anos. Em 2012 tínhamos 12 países importadores e agora estamos presentes 35 países. Além disso, o faturamento no ano de 2018 foi 534% maior que o de 2012.

Quais dicas você dá pra quem desejar seguir essa carreira?

Não somente para o Comércio Exterior, mas como um todo, eu diria que para ter sucesso no trabalho é necessário:

  • Comprometimento;
  • Resiliência;
  • Proatividade;
  • Saber trabalhar em equipe;
  • Foco em Resultado;
  • Outros idiomas.

Comércio Exterior é na Unifor

Reconhecido por duas vezes consecutivas (2012/2015) com a nota máxima pelo Ministério da Educação (MEC), o curso é o único dos 14 bacharelados em atividade no Brasil com esses resultados O aluno estudará regras de direito internacional e culturas dos diversos países, com o objetivo de facilitar o entendimento entre as diversas culturas corporativas e criar ambiente favorável e amigável de cooperação. O profissional de Comércio Exterior formado na Unifor estará apto a analisar os mercados, conhecer as regras de legislação entre os vários países e também controlar e acompanhar de perto os processos de exportação/importação e negócios internacionais. 

Da mesma forma, o aluno poderá gerenciar processos de despacho de mercadorias para exportação e importação, e participar diretamente do processo de negociação, ao falar em nome da sua empresa e defender os interesses dela. O curso oferece integração com o mercado de trabalho por meio de parcerias com empresas que lidam com comércio exterior e negócios internacionais e associações como Centro Industrial do Ceará (CIC), Centro Internacional de Negócios (CIN), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), Federação das Indústrias do Ceará (FIEC), Correios, Receita Federal, Banco do Brasil, Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE), Comissão de Comércio Exterior e Câmara Temática de Comércio Exterior do Governo do Estado do Ceará, entre outras empresas e instituições.