angle-left Covid-19: Unifor desenvolve protótipos de protetor facial

Seg, 30 Março 2020 11:34

Covid-19: Unifor desenvolve protótipos de protetor facial

Os protótipos estão disponíveis para remixagem sem comercialização com licença “Creative Commons (CC)”.


Professora doutora Clarissa Ribeiro está coordenando remotamente as iniciativas.
Professora doutora Clarissa Ribeiro está coordenando remotamente as iniciativas.

A Universidade de Fortaleza, da Fundação Edson Queiroz, contando com a expertise em pesquisa e desenvolvimento de projetos, implementa ação coordenada para desenvolver alternativas de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e novas soluções genuinamente inovadoras no combate à pandemia do novo coronavírus

Os times de pesquisadores do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação (NATI), Centro de Ciências Tecnológicas (CCT) e Diretoria de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (DPDI) estão mobilizados remotamente no esforço de criação de modelos que podem ser testados, produzidos e replicados com a devida infraestrutura por colaboradores em Fortaleza, no país e no mundo. 

Já foi produzido um protetor facial modelo “Do it Yourself” (DIY) em versões em português e inglês que pode ser enviado ao Brasil e a muitos países para teste e aprimoramento a partir de remixagem, seguindo as diretrizes da licença “Creative Commons” (CC), que já vai impressa no modelo. 

O projeto vai ser utilizado esta semana pela professora Victoria Vesna em aula da Universidade da Califórnia (UCLA), durante sua “Honor Class” transdisciplinar em Arte e Ciência, em workshop online liderado pela professora Clarissa Ribeiro, do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Fortaleza. O mestre em Ciências da Cidade pela Unifor, Diego Paim, irá utilizá-lo em suas aulas de Introdução ao Design e o professor do Instituto Presbiteriano Mackenzie de São Paulo, Silvio Sguizzardi, já requisitou também o modelo DIY de máscara para teste. O pdf do molde pode ser solicitado com envio de mensagem para o e-mail clarissaribeiro@unifor.br.

Outro protótipo é o de um modelo otimizado de suporte para protetor facial em impressão 3D, gastando o mínimo de tempo de impressão, de material e priorizando a facilidade de higienização. A máscara é um importante equipamento de proteção individual para os profissionais da área de saúde que atuam nas frentes de tratamento de pessoas infectadas pelo Covid-19, protegendo-os durante o procedimento de intubação endotraqueal ou orotraqueal de pacientes em estado crítico.

O projeto está em desenvolvimento pela professora doutora Clarissa Ribeiro, com o apoio de profissionais do NATI, Laboratório de Inovação e Prototipagem (LIP), Laboratório de Pesquisa e Inovação em Cidades (LAPIN) e Núcleo de Atenção Médica Integrada (NAMI), todos espaços de pesquisa para alunos e docentes da Unifor. Conta ainda com o apoio remoto de alunos e ex-alunos da Unifor como Felipe Bede, especialista em ergonomia de vestíveis, que imprime e testa modelos, e Guilherme Paulino, aluno do curso de Arquitetura e Urbanismo e estagiário do Espaço Cultural Unifor, que colabora com a representação dos projetos. O protótipo será enviado para testes pelas autoridades governamentais esta semana e, sendo aprovado, será disponibilizado para impressão em 3D por instituições públicas e privadas. 

“O envolvimento voluntário do time da Unifor pode ajudar a salvar muitas vidas”, destaca Clarissa Ribeiro, que também é coordenadora do LIP e professora do Mestrado em Ciências da Cidade da Unifor.

A pesquisa é uma das maiores bandeiras da Universidade de Fortaleza, com incentivo ao aluno para engajamento nos grupos a partir do primeiro semestre da graduação.