angle-left Unifor produz e doa protetores faciais para profissionais do Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem

Ter, 21 Abril 2020 16:29

Unifor produz e doa protetores faciais para profissionais do Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem

Suzana Benetti Bahlis, aluna da 5ª turma do Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem. (Foto reprodução)
Suzana Benetti Bahlis, aluna da 5ª turma do Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem. (Foto reprodução)

A Universidade de Fortaleza, por meio do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação (NATI), fez uma doação de 45 protetores faciais (face-shields) para alunos e professores do Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem (MPTIE) que trabalham na linha de frente da Covid-19.  

Os 42 alunos e 3 professores contemplados com o recebimento dos protetores trabalham em hospitais públicos e privados do Ceará e compõem a linha de frente do combate ao coronavírus no estado. 

O protetor facial é um escudo que deve ser utilizado como um complemento na proteção, juntamente com a máscara de proteção respiratória. O suporte ao redor da cabeça é totalmente ajustável e permite todos os movimentos sem incomodar. Além disso, é um produto de fácil higienização e reutilização pelo profissional.

Segundo o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), cerca de 2.300.000 profissionais de Enfermagem brasileiros atuantes nos diferentes níveis de atenção (baixa, média e alta complexidade) compõem a linha de frente no combate e controle da propagação do coronavírus. E, atualmente, o número de enfermeiros e técnicos, possivelmente infectados, passou de 1.203 casos. 

Para a professora Karla Rolim, coordenadora do MPTIE, a doação ampara alunos e professores por meio da responsabilidade social. “A posição de liderança na equipe assumida pelos enfermeiros os coloca em maior risco no combate à transmissão da doença e na assistência aos pacientes infectados pela Covid-19, trazendo a necessidade de uma maior proteção para esses profissionais”, salienta. 

Protetor facial em impressão 3D

Os protetores foram produzidos pelo NATI a partir da tecnologia de impressão 3D. O primeiro lote foi entregue no início de abril à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), com o objetivo de auxiliar profissionais de saúde do Hospital Geral e do Hospital da Criança

Posteriormente os beneficiados com o recebimento do Equipamento de Proteção Individual (EPI) foram os profissionais do Núcleo de Biologia Experimental (NUBEX) da Unifor, que serão responsáveis pela realização de testes de Covid-19 na Universidade.

Unidade de Diagnóstico Covid-19 – Unifor 

Diante da disseminação do coronavírus em todo o estado, a Universidade de Fortaleza, da Fundação Edson Queiroz, vai realizar diagnósticos da Covid-19, em parceria com o Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen-CE) e apoio da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap).

As análises serão feitas no Laboratório de Bioagentes Patogênicos do Núcleo de Biologia Experimental (NUBEX), da Unifor. A ação irá contar com 24 profissionais de nível médio e superior com experiência em extração de RNA e RT-PCR, dentre eles alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas da Universidade de Fortaleza. Terá ainda a colaboração de farmacêuticos e técnicos do Laboratório de Análises Clínicas do Núcleo de Assistência Médica Integrada (NAMI), da Unifor.  

O espaço funcionará 24 horas por dia e 7 dias por semana, contando com 2 PCR em tempo real. Serão realizados 3.000 testes/mês e a perspectiva é de ampliação para 6.000 testes/mês. O resultado será emitido em um prazo de 24 a 48 horas. Todos os requisitos exigidos de biossegurança para assegurar a proteção das equipes de trabalho serão observados.