angle-left Conheça o campo de atuação profissional do engenheiro da computação

Sex, 24 Julho 2020 16:39

Conheça o campo de atuação profissional do engenheiro da computação

Alunos da Universidade de Fortaleza, da Fundação Edson Queiroz, contam suas experiências profissionais na área.


Professora Liádina Lima é coordenadora do curso de Engenharia da Computação da Universidade de Fortaleza. (Foto: Ares Soares)
Professora Liádina Lima é coordenadora do curso de Engenharia da Computação da Universidade de Fortaleza. (Foto: Ares Soares)

É bem possível que você tenha em casa um computador e faça uso de sites por meio da internet ou já tenha viajado de avião. Sabia que todos esses equipamentos e tecnologias fazem parte do dia a dia dos engenheiros da computação? Esses profissionais atuam em vários setores da indústria e são cada vez mais necessários no mercado de trabalho. Por isso, a matéria a seguir explica um pouco mais sobre como é a atuação desses engenheiros.  

O engenheiro da computação trabalha com soluções de hardware e software embarcados que envolvem as áreas de eletrônica, computação, telecomunicações e automação. O hardware consiste na parte física do computador, suas estruturas e componentes. Na área de desenvolvimento de software, o engenheiro da computação cria programas de computadores e aplicativos voltados para os mais diversos fins.

A coordenadora do curso de Engenharia da Computação da Universidade de Fortaleza, da Fundação Edson Queiroz, professora Liádina Lima, destaca algumas características deste profissional. “O engenheiro da computação tem afinidade com matemática, gosta de tecnologia e linguagens de programação, o que lhe leva a acompanhar os avanços científicos e tecnológicos da área a fim de se manter competitivo no mercado de trabalho. Quem almeja seguir a carreira precisa ter interesse no funcionamento de equipamentos eletrônicos e na construção de equipamentos, na construção de softwares embarcados e hardware”, conta.  

A versatilidade desse profissional faz com que ele seja absorvido rapidamente por indústrias, avalia Liádina. “Depois de formados podem trabalhar na indústria automobilística, na aeronáutica, na área da informática, na área farmacêutica, setores da saúde e nas telecomunicações. Mas também estão presentes em instituições financeiras, como: bancos, empresas de comércio eletrônico, consultoria tecnológica, entre outros. É um campo vasto com muitas oportunidades”

Na Unifor, o aluno de Engenharia da Computação constrói um perfil proativo empreendedor, conhecedor da dinâmica organizacional, para intervir nos processos de mudanças que exigem o conhecimento combinado das engenharias (eletrônica, automação e controle, telecomunicações) e da computação. E também há espaço para quem quer empreender. 

“O curso prevê uma trilha de formação voltada para a gestão, uma vez que esse profissional trabalha com desenvolvimento e inovação e como líder de projeto. É incentivado que ele seja autônomo, preste consultoria aos demais, bem como ser empreendedor no espaço no qual atue”, destaca a coordenadora. 

A experiência de quem já está no mercado

George Gadelha é aluno de Engenharia da Computação da Unifor. Ele conta que tem interesse pela área desde o ensino médio, quando descobriu a carreira após filtrar cursos de ensino superior baseado nos seus gostos, não apenas de matérias abordadas na escola, mas também hobbies e interesses pessoais. 

“Aplicando esse filtro acabei decidindo pela Engenharia da Computação devido ao leque de oportunidades que poderia trazer para minha vida pessoal e profissional, já que o curso aborda tanto a parte de hardware como a parte de software. Pesquisei por universidades e faculdades que me retornassem um aprendizado teórico e prático. Dessa forma, procurei a Unifor, conhecida pelos seus diversos laboratórios, que me deixaram admirado e interessado na graduação”, conta. 

Durante o curso George ingressou como estagiário no Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI, da Unifor, onde ficou por um ano e meio trabalhando no laboratório de inteligência artificial em parceria com a IBM, o Bluelab. No laboratório, além de cursos, treinamentos, hackatons e workshops, são realizados projetos de Pesquisa e Desenvolvimento.

“Lá aprendi sobre uma área extremamente importante no mercado, bem como pude aprender a gerir reuniões, me relacionar com meus colegas de trabalho e explicar projetos e tecnologias para pessoas que não são da área. Por todas essas habilidades desenvolvidas me considero grato pelo programa de estágio, além disso, o programa foi quem me apresentou à área de Desenvolvimento Web, onde atuo até hoje no mercado”, explica o profissional. 

Atualmente, George está no último semestre da graduação e já atua profissionalmente no mercado de trabalho como Desenvolvedor Web, na área de backend. Ele é responsável por criar e otimizar novas funcionalidades na plataforma da empresa em que trabalha, ao mesmo tempo em que organiza informação que são invisíveis para os usuários. Utilizando linguagens de programação ele oferece ao cliente uma melhor experiência. “A oportunidade surgiu devido ao networking que foi criado dentro do programa de estágio da Unifor”, diz George. 

George aproveita para dar um conselho para quem quer ingressar na área. “Explore a universidade e tudo que ela pode oferecer. Nosso curso é bastante abrangente, logo, o conhecimento adquirido pode ser aplicado, inclusive, em áreas fora do nosso ambiente comum, como: escritórios de advocacia, hospitais e supermercados. Utilize da sua criatividade e lembre-se sempre de ter orgulho do que faz”, afirma. 

Pesquisa acadêmica 

O curso de Engenharia da Computação da Unifor também é vasto para quem tem interesse no âmbito acadêmico, pois prepara o aluno desde o início para atuar no ensino e na pesquisa científica por meio do Programa de Pós-Graduação em Informática Aplicada e durante a graduação por meio de grupos de estudo e de pesquisa. 

Essa característica da Universidade chamou atenção de Paolo Oliveira, aluno do curso de Engenharia da Computação, já graduado em Física pela Universidade Federal do Ceará. Com 15 anos de atuação no mercado de trabalho, ele possui experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em protocolos de comunicação industriais. “O interesse veio da família, meus tios eram programadores e engenheiros na Marinha”. 

Hoje, ele atua como líder de engenharia em uma empresa de software dos Estados Unidos e trabalha de forma remota há 5 anos, tempo que passou vivendo ao redor do mundo. Segundo Paolo Oliveira, voltar para Fortaleza é uma oportunidade de dar continuidade a sua trajetória acadêmica com foco em publicações, pesquisa e ensino, por isso decidiu ingressar na Unifor. 

Sempre gostei da academia. Adoro pesquisar, escrever, discutir com outras pessoas que sabem um infinito mais que eu sobre interesses comuns. Encontrei essa infinitude de conhecimento na academia e agora estou em busca disso como objetivo de vida. Uma das razões de ter ingressado na Unifor é porque vai me ajudar nisso. Sei que vou ter uma estrutura aceitável e bom suporte. Além disto, sei que a Unifor busca se destacar entre as universidades e para isso seus colaboradores e alunos precisam produzir e publicar. Vi isso com uma chance de não apenas atingir meus objetivos, mas também ajudar a Universidade a progredir neste intento”, destaca Paolo.

Áreas de atuação 

O curso de Engenharia da Computação da Unifor prepara o profissional para trabalhar com soluções de hardware e software que envolvem as áreas de eletrônica, computação, telecomunicações e automação. Com os conhecimentos adquiridos na Universidade, o egresso pode atuar no desenvolvimento de sistemas de computação, sistemas embarcados, em projetos e execuções de manutenção de equipamentos e dispositivos de computação e comunicação de dados.

Estude Engenharia da Computação na Unifor

Para você que quer cursar Engenharia da Computação não perca mais tempo e ingresse na Universidade de Fortaleza, eleita por dois anos a melhor universidade particular das regiões norte e nordeste do país, segundo THE Latin America Ranking 2020, editado pela Times Higher Education Latin America (THE), entidade britânica que produz a principal avaliação internacional do segmento de educação.

Com 10 semestres de duração, a graduação da Unifor oferece a você uma matriz curricular abrangente e qualificada, voltada para as necessidades do mercado. A formação é reforçada por atividades voltadas para grupos de estudo, projetos de pesquisa, participações em eventos técnico-científicos.

A infraestrutura do curso é composta por laboratórios de: circuitos eletrônicos, eletrônica digital e microprocessadores, redes convergentes, sistemas de telecomunicações, aquisição de dados e interface, instrumentação eletrônica, prototipagem de circuitos eletrônicos, sistemas computacionais, desenvolvimento de software, visão computacional, entre outros.

Ingresse em uma das maiores instituições de ensino superior do mundo. Retome sua graduação na Unifor e ganhe 30% de bolsa no segundo semestre*. Garanta sua vaga sem precisar sair de casa. Você pode solicitar a reabertura de matrícula no site da Unifor. O resultado sai em até 48 horas.

*exceto Medicina

Confira as regras em unifor.br.