angle-left Jornalismo na Unifor: de periodistas analógicos a poliglotas digitais

Qui, 14 Junho 2018 10:03

Jornalismo na Unifor: de periodistas analógicos a poliglotas digitais

Professor Wagner Borges, coordenador do curso de Jornalismo da Unifor (Foto: Ares Soares)
Professor Wagner Borges, coordenador do curso de Jornalismo da Unifor (Foto: Ares Soares)

A guinada supersônica dos processos comunicacionais encontrou guarida privilegiada no curso de graduação em Jornalismo da Unifor, eleito nos três últimos anos o melhor do Norte-Nordeste pelo Ranking Universitário do jornal Folha de S. Paulo. Não à toa. Ao apostar em uma nova matriz curricular baseada na gestão integrada da comunicação, na pesquisa e na inovação tecnológica, a Unifor fez investimentos vultuosos em capital humano e infraestrutura para que o jornalista em formação pudesse a vir se tornar, efetivamente, um comunicador multimodal, apto a dominar qualquer plataforma ou sistema de mídias convergentes. 

Para o coordenador do curso, professor Wagner Borges, empreendedorismo e sustentabilidade constituem o binômio que responde pelo alto grau de empregabilidade dos alunos da Unifor, dando a egressos e novatos a desenvoltura necessária para que atuem proativamente tanto no ambiente das redações convergentes, como na seara da comunicação corporativa, do terceiro setor ou das instituições públicas e governamentais. 

“Somos o primeiro curso de jornalismo empresarial da região Nordeste. E, de fato, preparamos nossos alunos para serem empreendedores, donos do próprio negócio, se assim desejarem, de forma que não se limitem a empregados das empresas de comunicação. Por isso, devem sair daqui entendendo todo o processo sustentável, aptos a produzir, coordenar, criar. E isso exige que estudem tanto marketing, economia e geopolítica, como ética, antropologia e artes. Só assim vão poder pensar criticamente e se reinventar como comunicadores criativos diante das transformações da comunicação e do mundo”, afirma Wagner Borges.

NIC, maior laboratório de comunicação das regiões Norte e Nordeste

O Núcleo Integrado de Comunicação (NIC) reúne 85 membros, entre alunos bolsistas, professores e técnicos. Ocupando uma área de 2000 m2, integra 18 salas de aula/laboratórios informatizadas; 36 ilhas de edição não linear; 2 estúdios completos de TV; 4 estúdios completos de Rádio; 4 estúdios completos de fotografia analógica e digital; 1 redação multimeios para produção de web jornalismo e impresso, revista impressa e digital; 1 produtora de webtv; 1 célula de mídia interativa; além de uma Rádio e TV Universitárias.