null Laboratório de Pesquisa e Inovação em Cidades integra Universidade, poder público e empresas

Qui, 2 Dezembro 2021 14:46

Laboratório de Pesquisa e Inovação em Cidades integra Universidade, poder público e empresas

Lapin foi criado há quatro anos para desenvolver iniciativas nas áreas de Inovação e Pesquisa


O projeto do capacete elmo é um dos que contam com a atuação da equipe do Laboratório (Foto: Arquivo Pessoal)
O projeto do capacete elmo é um dos que contam com a atuação da equipe do Laboratório (Foto: Arquivo Pessoal)

A Universidade de Fortaleza, instituição da Fundação Edson Queiroz, busca proporcionar aos seus estudantes e colaboradores uma integração entre a vida acadêmica e o mercado de trabalho. Buscando isso, a Unifor possui o Laboratório de Pesquisa e Inovação em Cidades (Lapin).

Segundo o coordenador do Lapin, professor Daniel Chagas, o espaço tem como objetivo ser campo de atuação de professores, pesquisadores e alunos, além de promover um maior contato entre a Universidade, o poder público e as empresas. Criado em 2017, o Laboratório de Pesquisa e Inovação em Cidades está localizado na sala 26, do Bloco M no campus da Universidade de Fortaleza. 

Projetos

Com atuação nas áreas de internet das coisas, prototipação física de dispositivos, desenho industrial e design de produtos, interação homem-máquina, realidade virtual e aumentada, cidades inteligentes e urbanismo, o Lapin possui diferentes projetos com grande relevância social.


Professor Daniel ressalta a importância do contato da Universidade com o poder público e as empresas (Foto: Arquivo Pessoal)

Dentre eles, o capacete Elmo, criado para auxiliar no tratamento de pacientes com Covid-19 por meio de um mecanismo de respiração artificial não-invasivo.  Em torno da iniciativa uniram-se, além da Fundação Edson Queiroz e da Escola de Saúde Pública do Ceará, a Secretaria da Saúde do Estado, a Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), a Universidade Federal do Ceará (UFC), a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/CE) e a Esmaltec, empresa do Grupo Edson Queiroz.

“O ambiente universitário de pesquisa e extensão permite que equipamentos como o Elmo surjam. Isso mostra como a universidade tem relevância para a sociedade. A pesquisa e a extensão permitem que isso aconteça. É a universidade participando ativamente do enfrentamento à pandemia”, disse o professor Herbert da Rocha, participante do Lapin e um dos pesquisadores do Capacete Elmo. 

Equipe

O Laboratório conta com a participação dos professores Daniel Chagas, Herbert Lima, Lara Sucupira, Joel Sotero, Vládia Pinheiro, Daniel Valente e André Soares, além de estudantes que também participam das produções do ambiente. 

Cláudio Matheus Silva, estudante de Engenharia Mecânica da Unifor e bolsista do Lapin, comenta sobre o crescimento que a atuação no Laboratório proporciona. “Vejo o Lapin como uma espécie de luneta, por onde eu posso ver o futuro e assim desenvolver projetos visando o futuro. É um lugar onde aprendi a me organizar, no sentido de criar um planejamento das ideias e projetos, tanto os projetos dos laboratórios da Unifor, quanto os pessoais”, afirma o estudante do oitavo semestre. 

Serviço

Laboratório de Pesquisa e Inovação em Cidades (Lapin), Bloco M, sala 26
Para mais informações: (85) 3477-3883

News Navigation Portlet está temporariamente indisponível.