angle-left Para curtir o domingo: jovens contam como aproveitam o dia livre diante das limitações da pandemia

Qua, 11 Novembro 2020 17:43

Para curtir o domingo: jovens contam como aproveitam o dia livre diante das limitações da pandemia

Atividades em família ou com amigos próximos são prioridade entre os jovens em uma realidade com algumas programações de lazer restritas


As estudantes Ana Beatriz Veloso (Nutrição) e Lianne Ceará (Jornalismo) contam como aproveitam o lazer aos domingos (Fotos: Arquivo pessoal)
As estudantes Ana Beatriz Veloso (Nutrição) e Lianne Ceará (Jornalismo) contam como aproveitam o lazer aos domingos (Fotos: Arquivo pessoal)

Com a flexibilização do isolamento social no país, algumas programações de lazer já podem ser realizadas seguindo as medidas de proteção necessárias recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS)

Devido às restrições, os domingos tornaram-se sinônimo de dias de descanso, leitura e uma oportunidade para realizar atividades caseiras com familiares e amigos próximos. 

Estudantes da Universidade de Fortaleza, instituição da Fundação Edson Queiroz, contam como os domingos têm sido aproveitados em tempos de distanciamento social. Confira a seguir: 

Ana Beatriz Veloso, estudante de Nutrição

Para Ana Beatriz Veloso, 20, os domingos são uma oportunidade para acordar fora do horário habitual. “Eu costumo acordar mais tarde. Entre meus programas preferidos, a praia com certeza está inclusa, seja com a família ou com amigos. Ficar com a família no fim do dia é uma das coisas que aprecio também”, comenta ela.

A aluna conta que o domingo é um dia reservado ao descanso e também para aproveitar a companhia de pessoas queridas. “Gosto muito de comer fora dia de domingo, já é tradição pedir comida ou quando possível, sair para jantar, seja com família, amigos ou namorado”, completa.

Lianne Ceará, Estudante de Jornalismo

Lianne Ceará, 21, graduanda em Jornalismo, relata que costuma assistir a novelas e filmes aos domingos. “Gosto muito de assistir a novelas nos streamings, realmente tiro um tempo para descansar, pois durante a semana tenho trabalhado e estudado bastante. A saída que temos é socializar por meio das redes sociais e usufruir desses produtos digitais que a gente dispõe”, destaca. 

No momento, a aluna comenta que realiza pequenas saídas na sua cidade natal, onde está passando temporada. “Como estou no meu interior, Jaguaribara, eu costumo sair para alguma lanchonete com a família, pois aqui a pandemia já está um pouco mais controlada do que em Fortaleza. Saímos ou pedimos delivery. Domingo é realmente um day off para a minha mente, procuro não pensar em nada”, afirma. 

Ana Beatriz Barros, estudante de Direito

Em tempos de afastamento social, Ana Beatriz Barros, 21, conta que aos domingos opta por escolher uma boa série ou filme para assistir com a família. “Com muita pipoca e sorvete envolvidos! Além disso, gosto muito de ir à casa do meu namorado, lá jogamos muitos jogos juntos e brincamos com a gatinha dele chamada Mel”, conta. 

Beatriz também comenta que adquiriu o costume de ler livros durante a quarentena. “Para os domingos em que desejo ficar mais sozinha, um hábito que adquiri durante a quarentena foi o de ler livros no Kindle [leitor de livros digitais], em especial os de mistério”, ressalta. 

Kariny Maciel, estudante de Engenharia Elétrica

Kariny Maciel, 22, costuma jogar Valorant com seus amigos aos domingos, um jogo eletrônico multijogador. “Isso caso não tenha algo que eu precise agilizar do meu curso. Não estou acompanhando séries no momento, pois fico querendo assistir todos os episódios de uma vez e me atrapalha. Por isso, opto por assistir histórias curtas”, declara.

Kariny conta que dá preferência a documentários ou filmes nas programações de lazer aos domingos. “Estou gostando de assistir a documentários de casos criminais que ganharam mídia. Assisto também a filmes ou episódios específicos de séries que já vi anteriormente. Gosto de receber alguns amigos próximos na minha casa, para conversamos. E o que nunca muda, é que no final do dia sempre estou com minha família para conversar e comer”, finaliza.