null Orgulho Unifor: Laila Ferrer e Vittória Lopes representam o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

Sex, 16 Julho 2021 15:53

Orgulho Unifor: Laila Ferrer e Vittória Lopes representam o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

Ex-alunas da Universidade de Fortaleza, as atletas participam da competição nas categorias lançamento de dardo e triatlo. 


“Quero chegar à final, poder subir ao pódio e trazer uma medalha para casa. As minhas expectativas são as maiores possíveis
“Quero chegar à final, poder subir ao pódio e trazer uma medalha para casa. As minhas expectativas são as maiores possíveis", diz a atleta que compete no lançamento de dardo (Foto: acervo pessoal)

Apaixonados por esportes já estão em contagem regressiva. Falta apenas uma semana para  as Olimpíadas de Tóquio. A competição é também motivo de orgulho para todos da Universidade de Fortaleza, instituição da Fundação Edson Queiroz, que vão poder acompanhar a trajetória de duas ex-alunas da Unifor: Laila Ferrer e Vittória Lopes.

Vittória, que cursou Nutrição na Unifor, iniciou a carreira na natação. Agora compete em outra modalidade, o triatlo. Laila, que vai competir no lançamento de dardo (atletismo), cursou Educação Física

Trajetória das atletas

Filha da atleta Hedla Lopes, que já competiu 22 vezes no Ironman, Vittoria Lopes, 25 anos, integrou a equipe nacional campeã do revezamento misto nos Jogos Sul-Americanos de 2018. Além disso, a triatleta foi medalhista dos Jogos Pan-Americanos em 2019. Com uma carreira relativamente curta dentro do triatlo, Vittória já acumula diversas competições e revela que a mãe foi grande influenciadora na decisão de migrar da natação para o triatlo. 



A nutricionista Vittoria e a educadora física Laila buscam um lugar no pódio como atletas olímpicas. Ambas concluíram graduação na Universidade de Fortaleza (Fotos: acervo pessoal)

Laila Ferrer, de 38 anos, representante da delegação brasileira no  lançamento de dardo (atletismo) teve contato com a modalidade na Universidade de Fortaleza, em 2005, por meio de um de seus professores. Pela Unifor, Laila participou dos Jogos Universitários Brasileiros, em 2007, e consagrou-se campeã.

Na época, a atleta não idealizava chegar tão longe e tinha como objetivo apenas se graduar em Educação Física. Entretanto, no fim daquele ano, quando resolveu se mudar para São Paulo, Laila lançou um desafio a si mesma. “Quando eu saí de Fortaleza, fiz uma promessa: que eu ainda ia para uma Olimpíada”, conta. Com participação em competições importantes, como os Jogos Pan-Americanos de 2011 e os Jogos Olímpicos de Londres 2012, a atleta está prestes a competir na segunda Olimpíada.

Expectativas

As representantes cearenses sonham alto. Querem subir no pódio e voltar do Japão com medalhas. Laila comenta sobre o desejo e a confiança em conseguir vencer. “Quero chegar à final, poder subir ao pódio e trazer uma medalha para casa. As minhas expectativas são as maiores possíveis.”

Além disso, a atleta olímpica ressalta o orgulho que sente em participar de uma competição tão prestigiada no meio esportivo. “Felicidade e gratidão. É uma emoção sem tamanho poder representar o Ceará, que é o estado em que nasci e cresci. É uma sensação sem igual. Representar o meu país também é uma felicidade imensa.”, diz Laila.

As expectativas são grandes para quem acompanha as atletas também fora do esporte, como os familiares e amigos. Hedla Lopes, mãe de Vittória e também atleta, afirma acreditar no potencial da filha. “A expectativa que tenho é que ela traga o melhor resultado do Brasil em uma Olimpíada. Torcendo para que ela fique entre as dez melhores olímpicas, confio demais nela. Ela começou o triatlo bem depois, tem apenas sete anos, então ela já estar nas Olimpíadas é algo muito difícil”, comenta Hedla.


Vittoria Lopes, 25 anos e egressa da Nutrição, compete no triatlo.  (Foto: acervo pessoal) 

Esportes na Unifor

A Universidade de Fortaleza, desde sua fundação, sempre teve o esporte como ferramenta importante no processo de formação integral dos seus alunos. Em função disso, investiu na estrutura para a prática desportiva, aprimorando os equipamentos esportivos ao longo do tempo. Hoje a Universidade possui um dos maiores e melhores parques desportivos do Brasil. 

Essa estrutura ocupa uma área de 5.000 m² no campus e é composta, além das quadras das mais diversas modalidades, campos, pista de atletismo, piscina e academia, de materiais específicos para cada modalidade e categoria. 

Laila, que treinou durante três anos na Unifor, ressalta a importância do esporte na instituição. “Estudar na Unifor me mostrou o atletismo e isso fez com que eu me tornasse uma grande atleta, eu gostava bastante. Aprendi muita coisa na Unifor. Com os professores que tinha, pude absorver muito conteúdo que hoje agrega minha vida dentro do atletismo.”, afirma a atleta.

Ralciney Barbosa, chefe da Divisão de Atividades Desportivas (DAD), explica que a estrutura da Fundação Edson Queiroz influencia diretamente na formação de atletas de alto nível. “Todas essas condições, aliadas com profissionais de extrema competência no comando dos treinamentos das equipes, resultam na formação de atletas de altíssima qualidade, que são destaques em suas modalidades em nível nacional e internacional”, explica Ralciney.

Além disso, a Universidade conta também com profissionais do próprio curso de Educação Física, que forma novos quadros de qualidade a cada semestres. Sônia Ficagna, professora da graduação e treinadora de atletismo da Unifor, comenta sobre como o curso auxilia e descobre atletas. 

“Com uma grade curricular voltada para a prática e com um parque esportivo bem equipado, também é possível descobrir muitos talentos esportivos que acabam se tornando campeões no esporte e na vida. Um exemplo é a atleta Laila Ferrer que estará em Tóquio em 2021”, relata Sônia. Ela conta que Laila foi descoberta em uma aula de atletismo e que a Universidade investiu na atleta que hoje está entre as melhores do mundo.

“Treinadores, preparadores físicos, analistas de jogo e atletas têm na Unifor e no curso de Educação Física a possibilidade de se desenvolver dentro do esporte e também capacitar alunos e atletas a potencializar seus conhecimentos e talentos.”, comenta a docente. 

Estude Educação Física na melhor

O curso de Educação Física é para quem deseja atuar na docência, na educação básica, na promoção da saúde, no treinamento e na preparação física das diversas modalidades desportivas, na prescrição e orientação de exercícios físicos, na avaliação física, na recreação e na gestão em educação física e desportos. A graduação é voltada para os que desejam trabalhar em instituições de educação públicas e privadas, academias, centros de lazer, instituições e órgãos de saúde, clubes, centros de treinamento desportivo, instituições de administração e prática desportiva pública ou privada, logradouros públicos, condomínios e outros onde estiverem sendo aplicados exercícios físicos e/ou desportivos.